A idade enruga a pele, mas não os sonhos

· dezembro 14, 2016

Um dos principais sinais pelos quais nós geralmente medimos a idade de uma pessoa é pela sua aparência: a forma de se vestir, seu cabelo, suas rugas… E, no entanto, às vezes nos surpreendemos ao encontrar alguém cuja vitalidade e entusiasmo não parecem se relacionar com seus anos.

Há pessoas com uma energia e entusiasmo que vai além de qualquer expectativa inicial e que mostram um desejo de viver maior do que outras pessoas mais jovens.

A idade se mede em sonhos

Ninguém escapa dos complexos que a idade acumula, sobretudo na pele: o corpo cada vez aguenta menos, o cansaço é maior, etc. Muitas vezes o tempo passa sem que percebamos e, ao reagir, talvez nós vejamos que não fizemos tudo aquilo que passamos anos planejando.

 mulheres-idosas-felizes-

De repente passamos dos 15 aos 23 num piscar de olhos, e o mesmo aos 30 e aos 40 e aos 50… Por isso, sempre é tempo para ter entusiasmo para os projetos que deixamos pela metade ou para os lugares que ainda não visitamos. Nunca é tarde demais: enquanto houver desejo, haverá possibilidade.

Se você acha que com 40 anos e algumas rugas em seu rosto não vale a pena seguir sonhando, você está errado. Você já deu os passos suficientes para compor a sua vida: agora cabe a você continuar jovem de espírito mesmo com os anos passados.

A idade: uma questão de perspectiva

A idade, além de física, também é uma questão de perspectiva: é bom não se concentrar no fato de que vamos nos tornando mais fracos, mas sim na energia que nos resta para gastar até que não sobre mais.

Pode ser que as rugas mostrem essa idade física da qual falamos, mas a idade mental nos permite continuar desfrutando de todas as oportunidades que temos à nossa disposição. De fato, não é verdade que nós nunca deixamos de aprender? Nunca se está velho enquanto o seu dia a dia continua ensinando: com os seus filhos, seus netos, seus amigos, com o que você sente.

Ao invés de se estancar naquilo que já viveu, é ótimo olhar como é possível aplicar essas experiências para outras novas que estão prestes a chegar. As rugas, em última análise, são os dois lados da mesma moeda: ficamos mais velhos na superfície, vivemos mais para saber ser livre de complexos.

olho-de-uma-pessoa-idosa

Cada dia é novo, viva com vontade

Cada dia que começa é uma folha em branco com algumas indicações, mas na qual o essencial está por escrever. Um branco que pode refletir, seja qual for a idade que temos, sempre novas e excitantes experiências. Alguns planos que têm o poder de dar valor às novas memórias, esses que serão o melhor suporte para nos sustentar quando as forças das nossas pernas falharem e queiramos ajudar aqueles que, como eles dizem, acabaram de nascer.

Não perder esse ímpeto é muitas vezes uma fonte de inspiração também para aqueles que nos rodeiam: os nossos filhos ou netos têm muito mais influência do que pensamos. De vez em quando nós mostramos que a idade pode ser uma questão de atitude.

Sem esquecer que envelhecemos e que há aspectos da natureza humana que não podemos omitir, uma atitude com vitalidade nos motiva a não ceder à adversidade. Ainda que muitas coisas nos maltratem e as rugas marquem as experiências, sejamos eternamente jovens em entusiasmo.