Incentivar o salário emocional na empresa

· abril 4, 2019
Todo trabalhador precisa não apenas de um salário tradicional, mas também de um salário emocional. Hoje descobriremos como encorajar esse salário emocional, o que ele é na realidade e as consequências positivas que podemos alcançar com ele.

Remunerar um trabalhador corretamente e até mesmo dar algum pagamento extra é um incentivo para que ele continue fazendo bem o seu trabalho. No entanto, o salário não é a única coisa importante. Há algo a mais: o salário emocional.

O professor de Neurociência Estratégica e Liderança Steve Poelmans observa que “o salário emocional é o conjunto de recompensas não monetárias que o trabalhador recebe de sua empresa. O salário emocional complementa o salário tradicional com novas fórmulas criativas que se adaptam às necessidades das pessoas atualmente”.

Ele proporciona benefícios diferentes. O principal deles é que motiva os trabalhadores, embora o mais importante seja permitir a retenção do talento na empresa. Este último ponto é tão necessário que dedicaremos um espaço mais extenso a ele. Para começar, falaremos sobre os diferentes tipos de salário emocional que existem hoje.

Ambiente de trabalho agradável

Tipos de salário emocional na empresa

Embora os tipos de salário emocional dependam de cada setor e de cada empresa, podemos destacar alguns que são considerados mais básicos para o bem-estar dos trabalhadores e o bom funcionamento da organização. São os seguintes:

  • Bom ambiente de trabalho: é essencial que os trabalhadores se sintam à vontade e que o trabalho em equipe flua. Os psicólogos das empresas podem ajudar a resolver diferentes conflitos que possam surgir para gerenciá-los da melhor maneira possível.
  • Desenvolvimento pessoal e profissional: fornecer treinamento aos trabalhadores para que eles possam continuar adquirindo e fortalecendo o conhecimento é essencial. Se, além disso, lhes for oferecida a oportunidade de crescer dentro da empresa, sem dúvida tudo isso terá um impacto positivo.
  • Compatibilidade com a vida pessoal: oferecer dias de folga para comparecer a consultas médicas ou atender a questões pessoais. Além disso, um horário de trabalho flexível, a possibilidade de trabalhar uma vez por semana em casa ou tirar férias para cumprir determinados objetivos são algumas ideias que funcionam muito bem.
  • Ter voz nas decisões da empresa: levar em conta a opinião dos trabalhadores para tomar decisões é importante. Eles são uma parte essencial da empresa. Sem eles, nada funciona. Portanto, dar-lhes voz, ouvi-los e fazer com que vejam que são ouvidos constitui um tipo de salário emocional muito necessário.

“O trabalho mais produtivo é aquele que sai das mãos de um homem feliz”.
– Victor Pauchet –

A importância de saber como reter talentos

De alguma forma, todas as possibilidades de salário emocional na empresa ajudam a reter talentos. No entanto, para isso, você também precisa saber quais trabalhadores devem ser incluídos. Cada empresa tem os seus próprios valores e se as pessoas que se candidatam a um emprego que oferecemos não se ajustam a eles, não importa quantos esforços façamos para oferecer-lhes um salário emocional, isso não terá os resultados esperados.

Portanto, todas as empresas devem ter uma idéia de qual é o seu “candidato ou trabalhador ideal”. Assim, eles também poderão enfatizar alguns tipos de salário emocional que podem ser realmente importantes e deixar em segundo plano aqueles que não têm muita relevância.

Mulher trabalhando em cafeteria

As pessoas talentosas são muito valiosas. Elas têm mentes criativas, ajudam a empresa a avançar e atingir metas que pareciam inatingíveis. São pessoas que se enquadram nessa classificação de “candidato ideal” e, uma vez que as tenhamos, deixá-las escapar seria um erro.

Um bom salário no final do mês não é suficiente para fazer com que pessoas talentosas continuem trabalhando conosco. Se outra empresa oferecer horários mais flexíveis, um espaço preparado para funcionar como uma creche, uma sala de refeições para que você não precise sair para almoçar fora, um local para descansar ou fazer uma pausa… Você rejeitaria?

“O meu trabalho é fazer com que toda a minha equipe executiva seja boa o suficiente para que os seus componentes sejam os meus sucessores”.
– Steve Jobs –

Conclusão

Todos os trabalhadores precisam de um salário emocional, não apenas para sentir que o seu trabalho tem um significado, mas para continuar crescendo, se desenvolvendo e dando o melhor de si mesmos na empresa. Isso resultará em um impulso que levará ao cumprimento de objetivos e metas. Uma relação de emprego em que a empresa e os trabalhadores ‘sairão ganhando’.