Uma viagem da mente subconsciente à mente consciente

Da mente subconsciente à mente consciente

Março 23, 2017 em Psicologia 1324 Compartilhados
Da mente subconsciente à mente consciente

Muita da informação que captamos com os nossos sentidos quando somos pequenos fica registrada e armazenada em nossa mente subconsciente. Juntamente com essa informação sensorial, as crenças e as expectativas que elaboramos a partir dela também ficam registradas. Assim, quando a infância fica para trás, grande parte deste conteúdo mental permanecerá e terá uma influência considerável sobre o nosso comportamento.

Pesquisas científicas descobriram uma grande variedade de ondas cerebrais que podemos identificar em função da sua frequência: desde os baixíssimos níveis de atividade registrados no sono profundo (ondas delta), até as frequências superiores registradas durante os pensamentos conscientes (ondas beta). À medida que as crianças crescem, as frequências predominantes em seu cérebro progridem de ondas mais lentas a ondas mais rápidas, ou seja, da mente subconsciente para a consciente.

As ondas Delta

Desde o nascimento até os 2 anos de idade, o cérebro humano trabalha sobretudo com ondas cerebrais de menor frequência. Durante o sono profundo, os adultos se encontram em delta, fato que explica por que os recém-nascidos normalmente não podem estar acordados mais do que alguns minutos de cada vez.

bebe-dormindo

Assim, eles funcionam sobretudo a partir do subconsciente. Apenas censuram, corrigem ou julgam a informação recebida do mundo exterior. Nesta idade, a atividade do “cérebro pensante” (o neocórtex) é muito baixa.

As ondas Zeta

Dos 2 aos 5 nos de idade, as crianças começam a manifestar padrões de EEG um pouco mais altos. As crianças que “vivem em zeta” vivem em um estado cerebral semelhante ao de transe e estão conectados sobretudo ao seu mundo interior. Elas vivem no mundo do abstrato e da imaginação. Elas têm o pensamento crítico e racional pouco desenvolvido. Por esta mesma razão, as crianças pequenas tendem a acreditar no que lhe dizem (como, por exemplo, que o Papai Noel existe).

Nesta idade, frases como as seguintes causam um impacto muito forte: “As boas meninas ficam caladinhas. Os meninos não choram. Seu irmão é mais inteligente do que você. Você não pode fazer isso. Você será um fracasso. Você é mau.” E assim por diante. Este tipo de afirmações vão diretamente para o subconsciente, pois os estados de ondas cerebrais lentas são o reino do subconsciente.

Tudo o que uma criança vê e ouve se consolida em forma de crenças, e essas crenças são as que irão determinar o seu comportamento ou a sua forma de interpretar a realidade na idade adulta. Por isso é muito importante educar tendo isso em conta. Agora que você conhece essa informação valiosa, seja responsável.

mae-e-filha

As ondas Alfa

Dos 5 aos 8 anos de idade, as ondas cerebrais voltam a mudar para uma frequência um pouco mais alta. Começa-se a formar a mente analítica, que permite interpretar e tirar conclusões sobre as leis da vida exterior. Ao mesmo tempo, o mundo interior da imaginação tende a ser tão real como o mundo exterior.

As crianças desta faixa etária costumam ter um pé em cada mundo. Por isso elas gostam tanto de jogos de encenação. Por exemplo, se você pede para uma criança imitar um golfinho nadando no mar, que se transforme em um floco de neve arrastado pelo vento ou em um super-herói indo resgatar alguém, depois de horas ele continuará imerso neste papel.

As ondas Beta

Dos 8 aos 12 anos de idade em diante, a atividade cerebral aumenta, inclusive em frequências mais altas. Estas ondas perduram na etapa adulta e vão aumentando em diversos graus. Depois dos 12 anos, a porta entre a mente consciente e a subconsciente costuma se fechar. As ondas beta se dividem em baixas, médias e altas. Conforme as crianças se aproximam da adolescência, elas passam das ondas beta de gama baixa às de gama média e alta, semelhantes às que ocorrem na maior parte dos adultos.

libertar-se-das-correntes

Agora que você conhece mais ou menos o funcionamento das ondas cerebrais e o papel da mente subconsciente, deve entender que toda a informação que a sua mente absorveu durante seus primeiros 7 anos de vida continua tendo uma influência sobre sua vida. Mas se você toma consciência de quem é e se preocupa em se conhecer, poderá controlar e gerir esta influência.

Por isso, se você tem crianças sob os seus cuidados… cuidado com o que diz a elas! Porque elas vão acreditar. Tenha muita paciência com elas e diga constantemente o quanto elas são valiosas. Ame e ensine essas crianças a se amarem porque será algo que, de uma forma ou de outra, estará presente ao longo de suas vidas.

Recomendados para você