O método de distração como forma de disciplina para as crianças

abril 20, 2019
Quanto mais métodos conhecermos, será mais fácil educarmos nossos filhos da melhor forma possível.

O método de distração geralmente funciona bem como uma ferramenta de gestão de comportamento, especialmente para crianças pequenas. Desviar o interesse e a atenção de uma criança pequena pode ajudar a evitar situações que poderiam gerar um comportamento que não queremos.

A distração é uma estratégia efetiva quando os pais antecipam um comportamento da criança que pode ser problemático. Por exemplo, é útil quando as crianças ficam irritadas, quando ficam muito tempo sentadas sem se mexer ou quando compartilham ou realizam uma atividade que pode se tornar complicada.

O método de distração é fácil de ser aplicado. Pode ser suficiente, por exemplo, mostrar algo interessante ou peculiar. Começar um jogo simples qualquer, surgir com elementos simples para brincar (como fazer dobraduras com papel), ou qualquer outra coisa que possa distrair ou entreter uma criança. Trata-se de prevenir ou cortar um possível comportamento que não nos interessa.

Mãe e filho conversando

Dicas para aplicar o método da distração

Como falamos anteriormente, aplicar o método da distração é muito simples, sobretudo se temos em mente que boa parte do comportamento das crianças está sendo guiado pelo que acontece no ambiente externo a elas. Seu lobo pré-frontal ainda não está totalmente desenvolvido, e por isso ainda não controlam de forma efetiva seu foco atencional, algo que podemos aproveitar. Para isso:

  • Tente fazer com que a criança tenha uma alternativa para a atividade ou para os estímulos que estão alimentando e que podem gerar um comportamento indesejado. Apresente uma nova atividade, um novo jogo ou brincadeira, ou inclusive demonstre para a criança algo novo que ela possa fazer com um brinquedo que já tenha.
  • Mude o cenário. Posicione a criança para que veja coisas diferentes, ou mude as coisas de lugar.
  • É bom também que tenhamos preparado uma série de recursos para esses momentos nos quais estamos em um contexto limitado para conseguir gerar uma distração.

No caso dos problemas de comportamento serem de crianças maiores, podemos utilizar outras estratégias, como as seguintes:

  • Mude o tema da conversa.
  • Apresente um jogo ou atividade simples, que seja suficientemente interessante para que chame a atenção da criança.
  • Sugira algo a mais que a criança possa fazer quando as coisas não estiverem indo bem, de forma que possa ajudá-la a desbloquear o pensamento ou sair da situação.

Distração e redirecionamento

O método de distração é um método corretivo que está relacionado com o redirecionamento. O redirecionamento implica focar a atenção das crianças em outras atividades ou estímulos pouco perigosos.

De maneira indireta, a distração implica reavaliar as atividades que nos interessam como fonte de bons comportamentos. Com elas, poderemos premiar as crianças e reforçar sua autoestima. Ou seja, as colocamos de maneira inteligente em contextos nos quais é fácil obter um reforço, de modo que ditos contextos, a seus olhos, ganhem atenção.

Com o método da distração, busca-se não somente afastar por completo a mente e a energia da criança da atividade inapropriada, mas também dar opções para redirecionar essa energia.

Pai e filha fazendo aviãozinho de papel

Cuidado para não converter a distração em um reforço para comportamentos negativos

Há algo importante que é necessário lembrar sobre o uso do método de distração. Se você oferece ou planta uma atividade favorita ou gratificante depois de um momento em que a criança tenha feito birra ou brigado com alguém, o que você está fazendo (ainda que não pretenda) é recompensar esse comportamento. É melhor usar o método de distração para se antecipar a um comportamento, já que, assim, teremos mais alternativas.

Há ocasiões em que é possível que você não queira cortar uma birra ou desafio para que a criança descubra que certas atividades são sempre inaceitáveis. Nesses casos, a distração não é o melhor método de disciplina.

Nesse sentido, o ideal é combinar com inteligência diferentes estratégias educativas e de disciplina, de modo que em cada contexto consigamos, com nossa intervenção, o que estamos pretendendo. Nesse sentido, quanto mais ferramentas de disciplina nós conhecermos, melhor. De fato, quanto mais dependemos de um só método de disciplina, menos efetivo ele se torna.

Por isso, quando você usar o método de distração, preste muita atenção à reação da criança. E não se esqueça de ser tão constante quanto for possível em sua aplicação, além de ser flexível e aplicar outro se descobrir que esse método não está funcionando.

O método de distração como alternativa para o castigo corporal

Um estudo publicado em 2010 por Gershoff e colegas explica que grande parte de sua pesquisa sobre a disciplina se concentrou no uso do castigo corporal por parte dos pais. A razão mais provável para essa fixação de tema de pesquisa é que o castigo corporal é uma forma muito controversa de impor disciplina.

No entanto, o castigo corporal é uma das muitas técnicas de educação que os pais usam para tentar controlar o comportamento negativo de seus filhos e promover um comportamento positivo. Ainda que haja uma grande variação no seu uso, alguns pais usam quase todos os dias, enquanto outros não usam nunca.

Não obstante, em um estudo longitudinal publicado em 2007 sobre o tema, envolvendo 10 diferentes técnicas de educação, o castigo corporal foi uma das três técnicas menos comuns utilizadas por pais de filhos em idade pré-escolar. Os mais comuns foram controlar o comportamento infantil, falar com os filhos, distrair e modelar.