Mindfulness: Atenção e consciência plena – A mente é maravilhosa

Mindfulness: Atenção e consciência plena

Março 9, 2015 em Curiosidades 11 Compartilhados

O que é exatamente mindfulness? Este termo tem sido definido de diversas formas em diferentes estudos sobre o tema, porém a maioria das definições coincidem em dois aspectos:

1) Uma consciência deliberada de seu estado presente, seus pensamentos e sentimentos.

2) Uma atitude aberta em relação a estes, sem julgamentos.

Uma pessoa pode atingir um estado de “mindfulness” ou consciência plena mediante o costume de realizar alguns exercícios de meditação.

Meditar

A meditação relacionada com “mindfulness” não deve ser confundida com a meditação relacionada às práticas religiosas. Qual é a diferença?

Enquanto a meditação relacionada com o Budismo e outras religiões tem a ver com concentrar-se na respiração ou em um mantra que é repetido diversas vezes, com o propósito de alcançar algum tipo de iluminação espiritual, o exercício mental de consciência plena está relacionado a estar atento, lúcido e adotar uma postura livre de crítica com o objetivo de estar mais a par de seus pensamentos para evitar sentir-se atormentado por eles, e assim poder administrá-los melhor.

Requer esforço, mas vale a pena

Para alcançar um estado de consciência plena é necessário dedicar tempo para treinar sua mente. Muitas pessoas fazem cursos para aprender as técnicas relacionadas à consciência plena. Geralmente, estes cursos consistem em várias sessões de grupo com duração média de duas horas, durante oito semanas. Não é uma varinha mágica que funciona de maneira imediata, mas quanto mais você se esforça para alcançá-los, melhores resultados serão obtidos.

Por que dedicar tanto tempo a aprender esta habilidade? Pois ela tem um efeito positivo em condições como pressão alta, doenças cardíacas, e dor crônica. Também melhora sua concentração e ajuda a superar a depressão, a ansiedade e os vícios.

Provas

Quando vemos todos os benefícios do “mindfulness”, podemos pensar que parece muito bom para dar certo. Realmente há provas de que funciona? Definitivamente, sim. Conforme o site Be Mindful, diversos estudos clínicos produziram os seguintes resultados: aproximadamente 70% de redução de ansiedade e uma redução contínua da ansiedade até três anos depois de fazer o curso. Também se observou uma diminuição nas visitas ao médico e um aumento dos anticorpos que combatem as doenças.

Outros estudos demonstraram um sono de melhor qualidade e melhoras em condições físicas variadas como a fibromialgia e a psoríase. O Dr. Timothy A. Pychyl, que realizou um estudo sobre os efeitos da consciência plena, afirma que esta prática até pode ajudar com a procrastinação.

O professor Mark Milliams da Universidade de Oxford explica (em um vídeo divulgado no site) como o “mindfulness” ajuda a controlar o estresse e, por conseguinte, contribui para que não nos sintamos tão exaustos, sobrecarregados e irritáveis.

Williams expõe algo surpreendente: quando estamos com pressa, correndo daqui para lá para fazer mil coisas, experimentamos a mesma resposta emocional que se estivéssemos fugindo de um predador. Isto sabota nossa capacidade de nos focarmos e nos dedicarmos a nossas tarefas.

Ele também afirma que a consciência plena nos ajuda a apreciar cada atividade que estamos fazendo e a encontrar quietude em um mundo frenético. Desta forma, conseguimos, como resultado, melhor concentração e memória.

Imagem cortesia de Hugh Bell

Recomendados para você