Como a música influencia as refeições?

Como a música influencia as refeições? O que dizem os estudos? Será que comemos mais ouvindo músicas relaxantes ou é exatamente o contrário? Descubra!
Como a música influencia as refeições?

Última atualização: 27 Junho, 2021

A música influencia nosso estado emocional, e as emoções influenciam muitos dos nossos comportamentos, sendo um deles a ingestão de alimentos. Mas como a música influencia as refeições? Ela realmente tem algum tipo de efeito na nossa alimentação?

Você acha que comemos mais ouvindo música relaxante ou estimulante?  A música pode influenciar nossas escolhas alimentares? O que a ciência diz sobre isso? Vamos contar mais detalhes a seguir!

Como a música influencia as refeições?

Há estudos que indicam a influência que a música pode exercer no comportamento das pessoas na hora de comer em um restaurante (ou em casa). Ela exerce influência na velocidade com que comemos, no tempo que gastamos em cada prato e na experiência geral.

Amigos reunidos

O apetite é maior quando estamos relaxados

Pesquisadores da Universidade de Arkansas estudaram como a música influencia as refeições feitas em um restaurante. Para o estudo, foram utilizados quatro estilos musicais: jazz, música clássica, rock e hip-hop, além de alimentos considerados “emocionais” (chocolate) e “não emocionais” (pimentão).

Quais foram os resultados obtidos? Em resumo, foi observado que as pessoas tinham mais apetite quando ouviam jazz enquanto comiam, e menos quando comiam ouvindo hip-hop. Os pesquisadores consideraram que isso tinha a ver com as emoções, pois quando ouvimos música com ritmos harmônicos (como o jazz) nossa alegria aumenta, o que aumentaria nosso apetite.

ou o relaxamento tira a nossa fome?

No entanto, há outro estudo que defende o contrário. Realizado por pesquisadores da Universidade de Aarhus (Dinamarca) e publicado na revista científica Appetite, essa pesquisa afirma que a música relaxante pode nos influenciar a comer menos.  De acordo com essa análise, ouvir melodias mais lentas e suaves nos faria comer uma quantidade menor.

Comemos mais quando somos estimulados

Porém, não é só o aumento do apetite que faria com que as pessoas comessem mais, mas também a impulsividadeou a “pressa” para comer. É isso que afirma outro estudo, publicado na Psychological Reports, que mostrou como escolher bem a música pode ser interessante para o restaurante, em termos de incentivo ao consumo ou da demanda por determinados pratos.

Segundo os pesquisadores, um ambiente mais carregado de estímulos nos deixaria predispostos a comer mais. Por quê? Porque somos encorajados ou “incentivados” a comer mais rápido. Por outro lado, se o clima produzido pela música no restaurante for descontraído, isso faria com que os clientes também se sentissem mais relaxados e, consequentemente, passariam mais tempo saboreando a refeição. Assim, as pessoas comeriam menos.

A música influencia as escolhas alimentares

A maneira como a música influencia as refeições também pode depender do volume do som, de acordo com outro estudo publicado no Journal of the Academy of Marketing Sciences. Mais especificamente, o estudo sugere que, em volume baixo, a música nos faz comer melhor porque fazemos melhores escolhas alimentares.

Além disso, o estudo também afirma que a música alta aumenta o nível de estimulação e de estresse, o que nos leva a fazer escolhas alimentares pouco saudáveis.

Essas informações são úteis para os restaurantes?

A maneira como a música influencia as refeições nos permite perceber que as emoções são influenciadas pela música e que estas podem influenciar a forma como comemos. Talvez seja uma boa ideia que os restaurantes considerem essas informações a fim de otimizar seus serviços e produtos, e é exatamente isso que sugere Isidro Sánchez-Crespo, CEO da The Sensory Lab, uma empresa de marketing sensorial e instalação de soluções audiovisuais, tema intimamente vinculado a tudo isso que comentamos.

Sánchez-Crespo afirma que muitos estabelecimentos desse ramo já tomaram medidas, equipando-se com a tecnologia necessária para proporcionar experiências memoráveis ​​através da música, fortalecendo significativamente a sua relação com o cliente”.

Casal comendo em restaurante

Seja como for, é claro que a música influencia a maneira como comemos. Como afirmam estudos, ela pode nos fazer comer mais ou menos, mais rápido ou mais devagar, de forma mais saudável ou não, etc.

Embora existam estudos que se contradizem, como acontece em todas as temáticas, a verdade é que a música condiciona as nossas emoções, o nosso comportamento e o nosso humor. E as emoções, por sua vez, frequentemente guiam o nosso comportamento, sendo um deles exatamente o comportamento alimentar.

“A música é o vinho que enche a taça do silêncio.”
-Anônimo-

Pode interessar a você...
Comer por tédio: por que fazemos isso?
A mente é maravilhosaLeia em A mente é maravilhosa
Comer por tédio: por que fazemos isso?

O ato de comer pode ser explicado a partir de vários pontos de vista, mas você sabia que também podemos comer por tédio? Saiba mais neste artigo!



  • Biswas, D., Lund, K. & Szocs, C. Sounds like a healthy retail atmospheric strategy: Effects of ambient music and background noise on food sales. J. of the Acad. Mark. Sci. 4737–55 (2019). https://doi.org/10.1007/s11747-018-0583-8