Nostalgia é sentir a ausência de um lado seu - A Mente é Maravilhosa

Nostalgia é sentir a ausência de um lado seu

19, setembro 2016 em Emoções 1390 Compartilhados
Nostalgia é sentir a ausência de um lado seu

O sentimento de nostalgia é tão comum que, às vezes, temos a ideia inconsciente de que ela está ali como algo inerente ao que somos. E é por isso que todo mundo pode se identificar com ela: vivemos com a nostalgia debruçada sobre nossas costas, passeamos com ela, dançamos com ela e a acariciamos mais ainda quando chove. É como se nos dias tristes ela quisesse ser mais vista.

“Nostalgia é amar um passado que nos esmaga no presente. É uma felicidade atrasada. É dormir em uma rede e seguir relembrando as reconciliações depois de brigar por motivos sem importância. Sentir a falta de detalhes. Ela só não mata porque tem o prazer da tortura.
-Gabito Nunes-

Sentimos nostalgia de alguém, de algo, de um passado que não é mais presente e que queríamos que fosse. Também sentimos nostalgia de um presente que não é e tampouco foi. Somos nostálgicos de momentos, de detalhes, de carícias, de palavras… Definitivamente, a nostalgia é tão real como podemos ser nós mesmos e, por isso ela mexe tão fundo.

sereia com nostalgia olhando barco

Às vezes somos invadidos por pensamentos nostálgicos

Li faz alguns dias um artigo em que o autor dizia que nosso passado é como um país estranho do qual fomos exilados e, então, como aquele que já sofreu alguma vez com o exílio e tem frio, às vezes querermos voltar a buscar o calor. Nesse sentido, o exílio figurado pode ser muito distante, ou quase simultâneo a seu presente.

Acredito que tudo isso seja verdade: enquanto a nostalgia não chegar à melancolia prolongada, querer voltar de vez em quando é mais uma forma de sabermos o que somos a partir do que fomos.  Não quero dizer que não querermos viver o presente, ou que nos sentimos mal, mas sim que dessa forma nos reconhecemos e somos conscientes do que vivemos.

“Às vezes a nostalgia é tão grande que se torna mais do que um sentimento. As pessoas são nostálgicas. É viver para encontrar o olhar do outro em todas as curvas improváveis, confundir cabelos, bocas, perfumes. Sorrir com os lábios e com o coração sufocado.”
-Gabito Nunes-

As pessoas são nostálgicas, como disse o escritor português, porque sentir falta de uma coisa pequena a faz ser enorme. Porque essa pequena coisa é a ausência e você precisa dela com todo o seu ser. Por isso somos nostálgicos: pois assim como o amor, não podemos sentir nostalgia de maneira superficial, ela nos acompanha em todos os nossos atos.

mulher abraçando o mundo sentindo nostalgia
Compartilhar

As duas faces da nostalgia

Quando escutamos a palavra nostalgia logo pensamos que ela está cercada por algo triste e doce ao mesmo tempo.

Sentir saudades de sua família, de seus amigos ou de seu companheiro, por exemplo, é se sentir desprotegido momentaneamente, mas também é um abraço quando essa falta é saber quem está conosco e quem queremos de verdade com a gente.

menina chorando por nostalgia

É verdade que costumamos ficar com a face da melancolia. Entretanto, é corajoso entender que a nostalgia é a ausência de algo que valeu ou vale a pena, que foi ou é bonito, que nos fez ou faz feliz.

E falo de coragem porque se é uma ausência permanente é difícil entender a necessidade de ver a nostalgia como o preço das coisas mais lindas. Nunca nada nos fará sentir nostalgia se não levar consigo a certeza de uma felicidade real, provável ou coexistente.

E, por conta de tudo isso, devemos ficar com a face da nostalgia que nos completa, que faz com que sejamos participantes do mundo e que nos faça ver que estamos vivendo de verdade, apesar de suas consequências…

Recomendados para você