O perigo dos relacionamentos virtuais

O perigo dos relacionamentos virtuais

julho 21, 2016 em Psicologia 0 Compartilhados
O perigo dos relacionamentos virtuais

Hoje em dia muitos casais são formados através da internet. Em muitos casos surgem relacionamentos duradouros e saudáveis, mas também existe uma infinidade de casos em que as pessoas caem na armadilha da internet. O perigo dos relacionamentos virtuais é um assunto muito atual. Sabemos que um grande número de pessoas mente pela internet, por trás de uma tela tendem a mostrar e expor apenas o lado bom e a esconder ao máximo os seus defeitos.

Quando estamos cara a cara com alguém estamos vendo tanto as suas virtudes quanto os seus defeitos. Então, se gostamos de alguém e há afinidade, isso criará em nós uma ilusão que terá uma intensidade proporcional aos defeitos que vemos nas pessoas.

Quanto menos defeitos vemos, mais ilusão e mais paixão existirá. Quando percebemos mais defeitos na outra pessoa, mais a intensidade dos sentimentos diminui, ainda que continuemos gostando dela.

O que acontece quando a relação não é cara a cara?

Quando estamos interagindo com alguém através de uma tela, não entramos em contato com algo importantíssimo que é a linguagem não verbal. A forma de olhar, de falar, de rir e uma presença geral é muito importante, porque ainda que esteja claro que ninguém se apaixona apenas pelo físico, é necessário haver uma química, é preciso ter algo que nos mova por dentro.

É bom conhecer alguém intimamente pela internet, mas temos que estar cientes de que isso é apenas uma parte que precisa ser complementada por outra mais importante, que se trata de conhecer uma pessoa de verdade. Apenas quando as duas facetas (virtual e real) se unirem, poderemos realmente dizer se gostamos de alguém de verdade.

Amor nos relacionamentos virtuais

Todos nós já conhecemos ou assistimos em algum programa de televisão pessoas que dizem estar apaixonadas por alguém que ainda não conhecem pessoalmente. Isso não é real, esses sentimentos são produtos da nossa imaginação. Essa fantasia se alimenta de textos agradáveis ou algo do tipo que recebemos através de uma tela. Como não há uma imagem que podemos ver, a mente inventa uma, idealizando o outro e criando um modelo que desejamos.

O amor virtual trouxe problemas para muitas pessoas que se perguntam como é possível que tenham sofrido por algo que não é real. Também existem inúmeros casos de enganos, de que as fotos que alguém enviava não se pareciam como a imagem real, e a sensibilidade e compreensão que apresentava por escrito não correspondia com a realidade.

Por isso, o mais recomendável é não prolongar indefinidamente os relacionamentos virtuais, porque o quanto antes lidarmos com a realidade e nos encontrarmos cara a cara com a pessoa, mais cedo teremos os pés no chão.

Relacionamentos virtuais

Por que as emoções são mais intensas através da internet?

Muitas pessoas afirmam terem tido sentimentos mais fortes com alguém através da internet do que na vida real. Isso acontece devido ao fato de que nas relações cara a cara os olhos enxergam a realidade e não dão lugar a uma imaginação tão forte, como acontece nos casos puramente virtuais.

Por outro lado, quando os olhos não enxergam a realidade a mente começa a imaginar e a criar uma figura idealizada do que gostaríamos de encontrar, da pessoa que parece ideal para nós. Assim, aos poucos, entramos numa ilusão que vamos criando, até chegar numa intensidade tão grande que pode nos machucar mais do que pensamos.

Conheci casos de pessoas que sofreram com os relacionamentos virtuais. Uma vez que conseguiram entender o que a mente é capaz de fazer quando não tem informações reais, se tornaram capazes de colocar os pés no chão e frear esses sentimentos falsos.

Falar com alguém virtualmente sem ter conhecido a pessoa é como entrar em um mundo de fantasia. As pessoas mais vulneráveis a cair nos perigos dos relacionamentos virtuais são aquelas que tendem a serem sonhadoras e as que estão insatisfeitas com a vida real.

5 conselhos se você está buscando um amor através da internet

  1. Lembre-se: quando você começar a sentir algo por uma pessoa, isso não é válido se você não a encontrou pessoalmente porque sua mente, ao não ter uma informação verdadeira como a que teria pessoalmente, irá idealizar e acreditar em uma figura irreal do outro.
  2. É recomendável não se envolver em relacionamentos virtuais. Tudo bem começar a conhecer alguém por escrito, mas não é algo que deveria se estender por muito tempo. A etapa de se conhecer através da tela sempre tem como intenção se encontrar pessoalmente a curto prazo.
  3. Não começar a ter contato com alguém que mora em outro país. Conheci muitos casos de pessoas que se apaixonaram por alguém que não poderiam ver porque vivem em outro país e passaram anos mantendo o contato virtual, sofrendo por um amor que não pode existir porque cada um tem a sua vida e trabalho em seu país e são incapazes de se encontrar. Envolvem-se em um amor platônico imaginário.
  4. Esqueça as pessoas casadas ou comprometidas, ainda que digam que a relação está a ponto de acabar. Muitos caem em mentiras desse tipo, eles clamam que ainda que possuam relacionamentos, esse não vai bem e estão a ponto da separação, mas numa grande quantidade desses casos o que tentam é convencer o outro para que possam ser infiéis a seus companheiros. Tendo tantas pessoas para conhecer no mundo, porque arriscar com alguém que traz complicações logo de cara?
  5. Esteja ciente de que você nunca sabe com quem pode estar falando, todos nós podemos ser amáveis, carinhosos, atentos e quase perfeitos através de uma tela, mas atrás dela pode se esconder alguém que tenha algum transtorno psicológico que o impeça de se relacionar bem com os outros na vida real ou que invente uma vida imaginária à sua maneira.

Os perigos dos relacionamentos virtuais aumentam quando a vida real não é satisfatória, visto que busca-se online o que não se conseguiu ter na realidade. É preciso ter cuidado porque ao mesmo tempo em que na internet é possível encontrar pessoas honestas que vale a pena conhecer, também existe o outro lado, doentio e falso.

Imagens cortesia de Alexander Kuznetsov e JenavieveMarie 

Recomendados para você