A pirâmide das necessidades e o equilíbrio interior – A mente é maravilhosa

A pirâmide das necessidades e o equilíbrio interior

17, março 2015 em Emoções 2 Compartilhados
equilíbrio interior

O psicólogo Abraham Maslow publicou por volta de 1943 sua mais famosa obra: Um teoria sobre a motivação humana, na qual estabelece a existência de uma hierarquia das necessidades dos seres humanos, organizando-as em uma estrutura conhecida posteriormente como  “A pirâmide de Maslow”, que fala sobre o que precisamos para alcançar a felicidade.

Teoria de Maslow e o equilíbrio interior

Segundo este psicólogo, existem 5 níveis principais de necessidades, e as pessoas somente conseguirão cumprir as necessidades de um nível depois de ter cumprido o anterior, partindo desde a base da referida pirâmide em que se encontram as necessidades fisiológicas ou básicas, seguidas pelas necessidades de segurança e proteção, necessidades sociais, necessidades de estima e, na ponta, as necessidades de autorrealização e autoaceitação.

A ciência por trás disso está no fato de que, quando as pessoas suprem suas necessidades, (ou pelo menos assim o sentem) entram em uma fase temporal que pode ser considerada como um estado de homeostase, ou seja, um estado de equilíbrio interno em que poderá alcançar um nível superior de felicidade e/ou realização pessoal.

Mas quais são as principais necessidades do ser humano na atualidade?

Ora, muitas vezes estas necessidades surgem de forma aleatória na vida cotidiana, como o desejo de comer algo por ansiedade (apesar de não se ter fome), ou preferir deixar de comer para garantir o teto onde morar ou alcançar certo status social, o que nos deixa com a seguinte pergunta: Qual realmente é a hierarquia das necessidades no mundo moderno?

É fato que desde 1943 muitas coisas mudaram, e o mundo atual ainda não terminou de se adaptar às mudanças que ocorrem cada vez mais de forma vertiginosa. Tal dificuldade de adaptação deve-se em parte ao avanço das comunicações e a evolução constante das tecnologias, motivos pelos quais está cada vez mais difícil atingir realmente um estado de homeostase, seja por falta de tempo ou pela grande lista de objetivos cada vez altos e difíceis de alcançar.

Alguns países asiáticos e europeus obrigam, especialmente os mais jovens, a tomarem um tempo para pensar e refletir, em muitos casos incentivando que realizem a meditação de forma frequente, já que no acelerado tempo moderno é muito fácil perder contato com o “eu” interno e apenas escutar o ruído proveniente do exterior.

É importante que cada indivíduo tome um tempo para escutar sua voz interior, já que muitas vezes tomam decisões completamente erradas baseando-se na urgência quando 5 segundos de consideração teriam sido necessários para escolher o melhor caminho.

Inclusive, muitas doenças poderiam ser prevenidas se encarássemos as necessidades na ordem original, já que, ao cuidarmos das necessidades fisiológicas prioritariamente, o corpo pode manter-se mais saudável e forte para enfrentar o dia-a-dia.

Por isso, medite e tome seu tempo, aprenda a escutar as batidas do seu coração mais do que os gritos do exterior, afinal, o único que realmente importa é alcançar a felicidade.  Ser feliz significa algo diferente para cada um de nós, portanto temos que cumprir nossas metas pessoais, e não aquelas que nos forem impostas. 

Cumpra com sua própria pirâmide das necessidades e só assim poderá alcançar seu verdadeiro nível de equilíbrio interior.

Imagem cortesia de Moyan Brenn

Recomendados para você