O princípio de Premack pode deixar o confinamento mais suportável

maio 22, 2020
O princípio de Premack pode ajudar a deixar nossa vida cotidiana mais fácil durante esse confinamento. Essa teoria do condicionamento operante pode ser útil até para melhorar nossa alimentação ou para nos tornar um pouco mais produtivos.

O princípio de Premack pode deixar o confinamento mais suportável por vários motivos. O primeiro, porque vamos descobrir uma ferramenta psicológica ideal para melhorar nossa produtividade e estabelecer comportamentos mais desejáveis. O segundo, porque poderemos aplicá-lo em inúmeras áreas da nossa vida e até na vida das crianças da casa.

Vamos admitir: temos visto nesses últimos dias, durante essa situação excepcional, como as pessoas estão se esforçando para fazer um grande número de tarefas todos os dias. Nas nossas redes sociais há inúmeros programas ao vivo, vídeos e postagens de amigos, conhecidos e influencers extremamente ativos que, quando não estão praticando alguma atividade física, cozinhando ou fazendo decorações, estão fazendo um curso novo.

É claro que cada pessoa lida de uma maneira com a situação do confinamento. Cada um preenche seu tempo como deseja. Mas é tão permissível e benéfico descansar quanto redecorar a casa cinco dias por semana.

Seja qual for a sua personalidade ou a sua maneira de lidar com o contexto atual, usar o princípio de Premack pode ser tão interessante quanto benéfico. Vamos ver o porquê.

Balança entre saúde e desejos

O princípio de Premack pode deixar o confinamento mais suportável

Antes de nos aprofundarmos nas razões pelas quais o princípio de Premack pode deixar o confinamento mais suportável, é necessário esclarecer primeiro o que essa teoria diz e de onde ela vem. Essa abordagem tem origem no condicionamento operante ou instrumental formulado pelo psicólogo B.F Skinner.

Sua formulação parte de uma ideia simples: as pessoas, e os animais também, estabelecem comportamentos ou param de repeti-los com base em alguma dimensão psicológica que nos motiva ou causa a extinção desse comportamento.

Um exemplo: parei de estudar alemão porque acho entediante ou muito difícil. Por outro lado, tenho passado cada vez mais tempo em determinadas plataformas de conteúdo streaming porque adoro séries.

Bem, uma coisa que o princípio de Premack busca é fazer com que esses comportamentos mais motivadores funcionem como reforçadores dos comportamentos menos interessantes para incentivar a sua realização. Em outras palavras, eu poderia usar minha paixão por séries como um mecanismo de recompensa para estudar algumas horas de alemão por dia.

Essa técnica, embora pareça elementar, é frequentemente usada para modificar comportamentos e até para tratar vícios ou fobias. No entanto, também notamos algumas maneiras por meio das quais o princípio de Premack pode deixar o confinamento mais suportável para nós.

O princípio de Premack para organizar o tempo e criar rotinas

Uma recomendação que é frequentemente repetida para lidar com o confinamento é a necessidade de estabelecer rotinas. Elas devem ser organizadas em horários destinados à realização das obrigações e, por sua vez, outros voltados a aproveitar momentos de lazer e descanso.

  • O princípio de Premack pode deixar o confinamento mais suportável se organizarmos nosso cronograma intercalando tarefas motivadoras e positivas com outras das quais gostamos menos.
  • Por exemplo, podemos sentir desolação ou apatia logo após acordar. Nesse estado, pode ser muito desanimador começar o dia fazendo tarefas domésticas.
  • Nesse caso, a teoria de Premack nos diria que o ideal é começar exatamente com a atividade menos motivadora, mas sabendo que vamos dedicar uma hora e meia a esse trabalho e que, mais tarde, poderemos ver um capítulo daquela série na qual estamos viciados.
  • O mesmo acontece no caso do trabalho remoto. Devemos começar o dia com nossas responsabilidades profissionais, mas considerando que dentro de duas horas, por exemplo, poderemos fazer uma pequena pausa para fazer alguma coisa agradável, por menor que seja.

Princípio de Premack para cuidar da alimentação

Um fenômeno que tem emergido por causa do confinamento é beliscar durante as refeições ou descuidar da alimentação. Tendemos a abusar dos snacks e daqueles produtos que, em essência, reduzem a nossa ansiedade, mas não são nutritivos.

O princípio de Premack pode deixar o confinamento mais suportável e pode ser muito benéfico no campo alimentar. Mas de que maneira? Vamos analisar um exemplo.

  • Sempre que a fome bater ou quando quisermos comer entre as refeições, devemos fazer o seguinte: vamos pegar uma maçã e o outro produto que estivermos com vontade de consumir (salgadinhos, chocolate, etc.).
  • Devemos comer primeiro o menos apetitoso (a maçã) e depois o mais desejável. Nesse caso, como a maçã é um alimento que sacia, é muito provável que, depois de comê-la, não queiramos mais o outro alimento.
Comer frutas

Convivência com as crianças

Essa teoria também pode ser muito útil para organizar o tempo das crianças. O princípio de Premack pode deixar o confinamento mais fácil para os nossos filhos, porque vai proporcionar a eles um rendimento maior nas tarefas da escola. Mas de que maneira?

  • As crianças têm um tempo de atenção de cerca de 40 ou 45 minutos. 
  • O ideal é começar o dia com as matérias mais difíceis. Seguindo a regra determinada pelo princípio, elas devem começar a fazer as tarefas sabendo que, após 45 minutos, poderão fazer uma pausa para fazer outra coisa, mais divertida, durante alguns minutos. O ideal é focar nas atividades acadêmicas pela manhã e nas atividades de lazer à tarde. No entanto, durante as horas matinais dedicadas ao desempenho acadêmico, podemos introduzir pequenas atividades divertidas para elas.

Como podemos ver, esse tipo de estratégia se baseia exclusivamente na introdução de reforçadores positivos. Afinal de contas, devemos considerar que isso é o que mais necessitamos agora. Se, além de tudo, tais reforçadores também nos ajudarem a organizar o melhor tempo, ser mais produtivos e até comer melhor, vale a pena tentar.