Qual é a sua inteligência? Escolha uma das 8!

Qual é a sua inteligência? Escolha uma das 8!

maio 12, 2015 em Curiosidades 1 Compartilhados

Um pensamento muito popular vem sendo desmistificado ao longo dos anos. Hoje em dia, já não se considera que a inteligência humana seja única; é reconhecida a existência de diferentes tipos de inteligência. Isso, entre muitas coisas, significa que, uma pessoa pode ser muitíssimo inteligente em determinado campo teórico, mas talvez não ser capaz de aplicar essa inteligência para resolver problemas do tipo prático (ou vice versa).

A área da psicologia educativa ou evolutiva demonstrou que existem as múltiplas inteligências. Foi o autor Howard Gardner quem, em 1983, introduziu o conceito das sub-inteligências como parte que compõem a inteligência pessoal, quebrando o conceito unitário do termo.

Longe de ligar a inteligência aos resultados acadêmicos puramente intelectuais, Gardner estabeleceu que a inteligência está enraizada em habilidades pessoais, sendo estas mutáveis e modificáveis. O que determina qual inteligência predomina sobre as demais é a interação da herança biológica e a vida ao redor. A que conclusão chegamos depois disso tudo? Que a inteligência serve como instrumento para a adaptação ao meio, através de nossas capacidades de resolver inconvenientes ou gerenciar novos problemas, imensos em uma cultura particular.

Os tipos diferentes de inteligência

As inteligências podem ser divididas em oito tipos:

  1. Lingüística-verbal: predominante em pessoas que se expressam adequadamente, tanto através da escrita quanto oralmente.
  2. Lógico-matemáticaimplica em resolver problemas de forma rápida, através da gestão de múltiplas variáveis e utilização de métodos dedutivos e indutivos.
  3. Espacial: capacidade elevada em desenho, percepção e visualização de detalhes.
  4. Musical: predominante nas pessoas que sabem escutar, executar e criar música.
  5. Corporal cinestésica: grande capacidade de controle, expressão e coordenação motora.
  6. Intrapessoal: é a inteligência baseada no conhecimento e na gestão das emoções e dos próprios pensamentos, com a finalidade de tirar conclusões.
  7. Interpessoalpermite ler e entender os desejos, motivações e emoções dos demais, sem depender necessariamente da linguagem.
  8. Naturalista: embora não tenha aparecido na lista original dos tipos de inteligência, o autor a adicionou no ano de 1995. Entende-se como “inteligência naturalista” aquela que se baseia no reconhecimento das relações entre os animais e demais elementos do mundo natural.

É importante esclarecer que, no passado, apenas as inteligências 1 e 2 eram utilizadas como bases dos testes de QI (testes de inteligência). Além disso, cada tipo de inteligência define em que área social, cultural e de trabalho podemos nos envolver de forma mais eficaz.

A importância dos sistemas de educação

Todos nós possuímos os diferentes tipos de inteligência listadas, mas não na mesma medida, pois alguma sempre sobressai em relação à outra. Apesar dos avanços nesses campos teóricos, o sistema de educação atual costuma beneficiar as pessoas com altos níveis de inteligência verbal e matemática, minimizando as capacidades do restante. Isso cria uma discussão sobre a mudança no sistema de educação, já que todas as classes de inteligência deveriam ter a mesma importância. O segredo seria, então, gerar sistemas de educação diversos e personalizados, atendendo as características particulares, estimulando, assim, os pontos fortes de cada um dos estudantes.

É fundamental reconhecer (e ser orientado para descobrir, quando é necessário) em que tipo de inteligência nos sobressaímos, para, assim, aproveitarmos nossas habilidades ao máximo, já que isso definirá que tipo de aprendizagem utilizaremos e que caminho iremos tomar em nossas vidas.

Créditos da imagem: Angela Waye

Recomendados para você