Rabiscos: a linguagem secreta das crianças

junho 22, 2019
Os rabiscos são a porta para a linguagem secreta das crianças. A sua interpretação é a chave para abrir a fechadura.

As crianças nos deslumbram com a sua forma de agir. Não tendo internalizado ainda uma maneira padrão de se comunicar, elas são muito originais no contexto da interação social. Uma das opções são os rabiscos das crianças, isto é, traços com um sentido particular que, à primeira vista, podem dar a sensação de não ter significado.

À medida que os pequenos crescem, a sua maneira de se comunicar se torna mais estruturada. Então, os rabiscos tornam-se desenhos, palavras, frases e histórias, como ferramentas para a sua expressão.

Neste artigo mostraremos em que consistem esses rabiscos executados pelas crianças, pois trata-se de uma forma de linguagem secreta que traz algumas informações curiosas sobre este mundo tão expressivo.

O que são os rabiscos das crianças?

Os rabiscos são traços criativos que tendem a ganhar complexidade à medida que a criança cresce. A princípio, eles podem parecer mais impulsivos e desordenados, já que o bebê ainda não desenvolveu a habilidade motora.

No entanto, cada traço terá um significado, que entenderíamos se o desenhista pudesse explicar o que ele desenhou, ou se tivéssemos recursos suficientes para interpretá-los.

No conjunto, os traços podem seguir um fio condutor. Neles, podemos ver refletidos:

Menino rabiscando papel

Então, estamos falando sobre uma forma de comunicação. Por isso, os psicólogos e psiquiatras os interpretam, isto é, os utilizam como um instrumento para analisar os problemas da criança, sejam eles biológicos, porque explicam o seu desenvolvimento, ou psicológicos, porque falam do seu mundo interno. Os rabiscos têm, essencialmente, dois componentes:

  • O sinal: consiste na manifestação da intenção, na espontaneidade ou na tentativa de transmitir uma mensagem.
  • O traçado: é o domínio que a criança mostra. Ou seja, a facilidade ou não que a criança manifesta quando faz o desenho.

Agora, os rabiscos estão relacionados a aspectos sensoriais e motores. Os aspectos sensoriais estão em sintonia com o que a criança percebe ou com os estímulos aos quais ela é sensível. O aspecto motor é o elemento que lhe permitirá atuar nesse mundo externo.

A linguagem secreta das crianças

Os rabiscos são uma forma de linguagem. Isto porque é uma das formas de expressão que as crianças têm. Embora seja um ato primitivo, eles podem ser carregados de significado.

Falamos de manifestações com as quais a criança constrói pontes de comunicação com o outro quando não sabe como fazê-lo com palavras ou prefere não o fazer.

Como sugere Evi Crotti, pedagoga e psicóloga, e Alberto Magni, um médico que se dedica a doenças psicossomáticas e psicoterapia, em seu livro Garatujas: Rabiscos e Desenhos, “o fato de rabiscar sobre um pedaço de papel possibilita a comunicação entre a criança e o adulto”.

A linguagem é apresentada através de várias formas. Trata-se da da “faculdade do ser humano de expressar e se comunicar com os outros, através do som articulado e de outros sistemas de sinais”. Não se trata apenas da fala, mas também da escrita, do não-verbal e dos símbolos.

Portanto, os rabiscos se encaixam dentro da linguagem, sendo uma forma de expressão. É um caminho para as crianças nos dizerem algo sobre o seu mundo interior.

Interpretação dos rabiscos das crianças

Para interpretar os rabiscos, devem ser levados em conta dois aspectos fundamentais:

  • A maturidade do sistema nervoso: em função das capacidades representativas. É caracterizada por bases bem definidas nas quais se enfatizam as habilidades motoras, o espaço, a função simbólica e a linguagem, entre outras coisas.
  • Nem todos estamos capacitados para interpretar. Devemos estar cientes de que, embora existam alguns parâmetros que indicam certas coisas, os únicos que podem fazer uma interpretação objetiva e que estão legalmente autorizados para isso são os especialistas. Esses profissionais geralmente são psicólogos, psicopedagogos e psiquiatras, embora isso dependa da legislação de cada país.
Criança rabiscando

Abaixo, mostraremos algumas diretrizes para a interpretação dos rabiscos infantis. Mas lembre-se de que isso dependerá da singularidade de cada criança, e que estas indicações não são suficientes para fazer uma interpretação coerente e completa.

São apenas algumas indicações que poderão ajudá-lo caso sinta ou perceba que algo está acontecendo com a criança. Em qualquer caso, não hesite em procurar um profissional, se considerar necessário.

É importante observar para interpretar os rabiscos das crianças.

O que devemos considerar?

  • O modo: permite avaliar como a criança segura o lápis e, dessa forma, avaliar se é uma expressão calma e livre, ou a manifestação de algum tipo de tensão.
  • O ponto de partida: quando a criança começa a desenhar no centro da folha, geralmente indica que ela se situa no mundo externo. Caso contrário, pode haver timidez ou tensão.
  • O espaço: quando o espaço estiver completo, indicará confiança, extroversão e desejo de crescer. Caso contrário, pode mostrar uma criança com medo, inibida e introvertida.
  • A pressão: se for leve, indicará uma criança de natureza sensível. Quando é muito marcada, indica alta energia e necessidade de um amplo espaço.
  • O traço: se é seguro, é um sinal de tranquilidade. Caso contrário, pode ser um sinal de algum medo, ou consequência de uma educação excessivamente rígida.
  • A forma: cada círculo, linha, curva, ângulo, linhas quebradas… são o reflexo de como a criança se coloca no mundo, isto é, como ela se percebe e se desenvolve. Por exemplo:
    •  Círculo: Trata-se da projeção da imagem mais conhecida da criança: o rosto.
    • Ângulos: mostra tensão e resistência.
    • Rabiscos com traços pontiagudos: evidenciam uma intensa vida emocional e um pedido de contato devido a uma preocupação.
    • Linhas quebradas: significa medo da separação dos objetos ou pessoas que ama.

Conclusão

As cores também podem ter um significado. Elas podem mostrar características de agressão, alegria, amor, etc. A psicologia da cor nos mostra cada um desses significados. Por exemplo, vermelho pode ser sinônimo de impulsividade, amarelo de alegria, preto de medo, tristeza ou agressividade, e branco de tranquilidade.

Os rabiscos que as crianças fazem podem ser uma amostra do seu mundo interior. Estar atento a eles pode nos ajudar a saber como elas estão se sentindo. É uma linguagem maravilhosa que está se tornando cada vez mais elaborada.

Embora seja “secreta”, porque a princípio não a conhecemos, por meio da sua interpretação poderemos encontrar o seu significado e, assim, estarmos mais conscientes da sua personalidade, e também do que acontece com elas.

  • Crotti, E, & Magni Alberto. Garabatos: el lenguaje secreto de los niños. Málaga España, Sirio.