As regras para viver, de acordo com o Dr. Jordan Peterson

Nas suas regras para viver, o Dr. Jordan Peterson destaca quatro grandes aspectos: valores, relação consigo mesmo, relação com os demais e diretrizes de ação. Não são regras propriamente ditas, mas sim parâmetros de orientação.
As regras para viver, de acordo com o Dr. Jordan Peterson

Última atualização: 13 Fevereiro, 2021

O Dr. Jordan Peterson é um psicólogo da Universidade de Toronto que se tornou muito popular entre os jovens por seu jeito divertido e despreocupado de dividir conhecimento. No YouTube e em outras redes sociais, ele é uma verdadeira celebridade. A publicação recente de suas 42 regras para viver foi muito valorizada.

Peterson é um acadêmico de formação extensa, dotado de um espírito humanista e com uma grande experiência. Mesmo assim, ele consegue traduzir tudo o que sabe em um discurso simples que é capaz de ser interpretado e adaptado por qualquer um. 

Este psicólogo canadense é autor do livro 12 Regras para a Vida: Um Antídoto para o Caos. Na verdade, ele propõe não apenas 12, mas 42 normas. As 42 regras para viver foram escritas em inglês, mas a seguir iremos apresentar as nossas próprias versões traduzidas para o português.

“O futuro é o lugar de todos os monstros em potencial.”
-Jordan Peterson-

As regras para viver relacionadas aos valores

Dentro das 42 regras para viver, há algumas que se relacionam diretamente aos grandes valores humanos. Peterson exalta de maneira especial os valores da honestidade, solidariedade e gratidão.

Estas são as regras que falam das virtudes:

  • Seja sincero;
  • Aja de forma que não precise esconder suas ações;
  • Seja quem faz as coisas e não quem parece que faz as coisas;
  • Evite a arrogância e o ressentimento;
  • Cultive a gratidão permitindo que ela floresça em seu coração;
  • Nada que seja bem feito é insignificante.
Mulher praticando espiritualidade

As regras para viver na relação consigo mesmo

Algumas das regras para viver de Peterson falam dos eixos necessários para uma boa relação consigo mesmo. São preceitos para ser, em vez de fazer, e se concentram, basicamente, em atitudes positivas para o crescimento.

As regras sobre a relação consigo mesmo são as seguintes:

  • Não viva uma vida de enfrentamento contínuo com seus desejos;
  • Não busque o que é fácil ou conveniente, mas sim o que é significativo;
  • Preste atenção à realidade;
  • Faça algo ficar melhor em cada lugar que você vá;
  • Compare-se com quem você era no passado e não com outra pessoa do presente;
  • Se algo do passado te faz chorar, escreva em detalhes;
  • Trate a si mesmo como uma pessoa pela qual você é responsável;
  • Vista-se de acordo com a pessoa que você é;
  • Caminhe com as costas eretas e com os ombros para trás;
  • Não esconda segredos que devem ser revelados;
  • Leia algo que tenha sido escrito por uma grande mente;
  • O que você não sabe é mais importante do que o que você já sabe.

As regras para viver na relação com os demais

Nas regras para viver não poderiam faltar aquelas que dizem respeito à forma como nos relacionamos com os outros. Boa parte do nosso bem-estar deriva disso. As outras pessoas e os vínculos que estabelecemos com elas podem nos enriquecer ou nos empobrecer emocionalmente.

Sobre isso, Jordan Peterson propõe as seguintes diretrizes:

  • A pessoa que você escuta pode te falar algo que você precisa saber. Ouça com atenção;
  • Se esforce para que o romance se mantenha em suas relações afetivas;
  • Não transforme seu parceiro em uma pessoa a seu serviço;
  • Seja prudente ao escolher com quem você compartilha boas notícias;
  • Seja prudente ao escolher com quem você compartilha más notícias;
  • Mantenha contato com as pessoas que são importantes para você;
  • Não critique as instituições sociais, nem as obras artísticas, de maneira leviana;
  • Peça um pequeno favor a uma pessoa para que logo mais ela também te peça um favor;
  • Tenha boas amizades com aqueles que te desejam o melhor;
  • Não tente resgatar alguém que não quer ser resgatado. Seja muito cuidadoso ao resgatar alguém que queira;
  • Antes de criticar o mundo, coloque seus assuntos em ordem;
  • Se encontrar um gato de rua, acaricie-o;
  • Não perturbe crianças que estejam brincando;
  • Não deixe que valentões escapem impunes;
  • Escreva uma carta para o governo se sentir que algo está errado e que você pode propor uma solução.
Amigas rindo juntas

Sobre as ações significativas

Para Peterson, existem certas ações que devem ser realizadas para que tenhamos uma vida mais plena e realizada. Essas são atitudes pontuais que podem enriquecer a vida e permitir que nos elevemos a outro nível.

As ações significativas, de acordo com Peterson, são:

  • Sonhe com o que você pode se tornar e dedique-se inteiramente a isso;
  • Crie a mais bela ambiência possível em sua casa;
  • Trabalhe duro em uma coisa e veja o que acontece;
  • Não enfrente perigos sem necessidade. Se cruzarem seu caminho, enfrente;
  • Assumir a responsabilidade pelas coisas faz surgir novas oportunidades;
  • Se esforce para ser preciso no que diz.

Todas essas regras para viver são uma forma de simplificar e tornar mais didáticas certas diretrizes saudáveis de comportamento. Obviamente, não devem ser encaradas como regras no sentido literal. Servem mais como lembretes dos padrões que são eficazes para evoluir e crescer.

Pode interessar a você...
As 10 regras da vida, segundo um mestre budista japonês
A mente é maravilhosaLeia em A mente é maravilhosa
As 10 regras da vida, segundo um mestre budista japonês

As regras da vida de Miyamoto sobreviveram com o tempo, assim como acontece com os clássicos. Nelas, se encontra a sabedoria.



  • Carson, S. H., Peterson, J. B., & Higgins, D. M. (2005). Reliability, validity, and factor structure of the creative achievement questionnaire. Creativity Research Journal, 17(1), 37-50.