Renascimento emocional, a arte de sair do abismo

27 Janeiro, 2021
O renascimento emocional é um processo que ocorre em várias circunstâncias, mas principalmente quando caímos em um estado emocional negativo e precisamos reconstruir este universo no qual estamos presos.

Há momentos em que caímos em um abismo profundo. Chegamos a esse beco sem saída e ficamos nos perguntando o que fazer. Embora naquele momento pensemos que tudo está perdido, no fundo temos a oportunidade de aceitar a nossa dor e começar um renascimento emocional.

Não é um processo simples, e também não é rápido. Na verdade, vamos precisar exercitar um pouco a nossa fé, assim como acreditamos nas sinalizações quando estamos dirigindo na estrada. Os resultados virão depois que tomarmos decisões e começarmos a trabalhar. Neste artigo, falaremos sobre isso.

“Como você seria capaz de renascer sem primeiro ser reduzido a cinzas?”
-Friedrich Nietzsche-

O que é o renascimento emocional?

Para entender o renascimento emocional, é muito prático fazer uma analogia com a fênix, que renasceu das cinzas. É uma mudança forte no plano emocional, na qual a pessoa regenera seu espaço emocional depois que algo o compromete. Então, é como dar origem a uma nova relação com o seu campo afetivo.

Como a fênix, a pessoa alça voo após um acontecimento que poderia lhe causar muita dor e sofrimento. Então, veja sua angústia de outra maneira e, com coragem, encontre outras direções. Consiste em sair de estados que causam muito sofrimento, reencontrar-se, administrar emoções, pensamentos e comportamentos de uma maneira diferente, germinar, ter motivos diferentes, alcançar objetivos, ver as coisas de forma distinta e encontrar a superação.

O que é o renascimento emocional?

Como renascer emocionalmente?

Existem diferentes maneiras, todas inteligentes, de lidar com o sofrimento. Não se trata de apagar tudo e começar de novo, é mais sobre como superar as adversidades usando os recursos que temos. Às vezes não é tão fácil saber quais são eles, então um dos primeiros passos será identificá-los.

Ir o mais fundo possível

Consiste em fazer uso do autoconhecimento. Isso envolve ser atencioso, paciente e afetuoso consigo mesmo. Passo a passo, podemos descobrir o que está acontecendo conosco. Saber disso tornará tudo mais fácil de gerenciar.

Além disso, para nos conhecermos, podemos explorar o que queremos ser, o que somos neste momento, até onde queremos ir, como queremos fazer. Saber essas informações nos ajudará a ter uma ideia de nós mesmos e a seguir o que realmente queremos.

Podemos lucrar reconhecendo nossos pontos fortes e nossas maiores fraquezas. Assim, podemos usar essas informações para enfrentar momentos difíceis e renascer emocionalmente. Por um lado, saber no que falhamos nos ajuda a antecipar a repetição e, por outro lado, saber sobre nossos recursos nos ajudará a ter em mente as habilidades a usar quando surgirem os problemas.

A aprendizagem no renascimento emocional

Depois da tempestade vem a calmaria, diz o ditado. Embora não seja algo que aconteça por mágica, pode acontecer. Consiste na tranquilidade que pode surgir após enfrentar uma situação dolorosa. Para fazer isso, uma das ferramentas mais úteis é o aprendizado. Vamos ver por quê:

  • Torna mais fácil saber o que não fazer na próxima vez.
  • Favorece a cura.
  • Aprender com o que não fizemos nos prepara para conhecer os nossos limites.
  • Para pedir ajuda.
  • Sair da nossa zona de conforto.
  • Ver diferentes perspectivas.
  • Maior consciência.

Aprender a cair e a levantar nos ajudará a sair de situações de grande angústia. Cada vez que fizermos isso, conseguiremos adquirir mais conhecimentos para enfrentarmos as situações futuras; afinal, na vida sempre surgirão dificuldades.

Aprender a cair e a levantar

Saber dizer “adeus”, uma chave para o renascimento emocional

Isso significa não nos enraizarmos no que já aconteceu ou no que poderíamos ter feito. Para tal, você precisa aproveitar o momento presente. Consiste em valorizar o “aqui e o agora”. Ficar preso ao passado nos leva a continuar sofrendo.

Portanto, devemos aprender a dizer ‘adeus’. Também é importante não nos precipitarmos para o futuro, pois isso pode nos causar ansiedade. Às vezes será difícil para nós, mas se anteciparmos os fatos, não alcançaremos um renascimento emocional.

Saber dizer adeus não significa esquecer o que nos causou tanto sofrimento. Significa aceitar as nossas angústias, aprender com elas e dar o melhor de nós para enfrentar o que está por vir. É importante fazer isso porque, se adicionarmos mais e mais fardos sobre nossos ombros, ficaremos exaustos. Abandonar a dor não significa que ela não tenha sido importante, mas permite deixar a nossa vida mais saudável, aproveitando para aprender e poder florescer.

Resiliência para enfrentar o sofrimento

A resiliência é uma habilidade que muitos possuem e outros podem aprender a desenvolver. Envolve a adaptação positiva a situações adversas. Como fazer isso?

  • Sendo otimista.
  • Aprendendo com a situação.
  • Focando em nossas motivações.
  • Encontrando um propósito.
  • Confiando em nossos pontos fortes e habilidades.
  • Aceitando, porque é preciso avançar.

É uma forma de a adversidade nos tornar mais fortes. Assim, transformaremos a dor em algo que seja agradável. Existem diferentes formas, como através do exercício físico, da arte, da companhia, etc.

A resiliência é tão importante que foi estudada por diversos autores. Uriarte Arciniega, da Universidade do País Basco, escreveu um artigo em que mostra a resiliência como uma janela para o otimismo e a capacidade de adaptação e aprimoramento constante do ser humano.

Benefícios do renascimento emocional

Encontrar um guia

Embora possamos contar com vários recursos que podem nos ajudar nos tempos difíceis, há momentos em que precisamos de alguém. É melhor não nos fecharmos, seja porque temos vergonha de pedir ajuda, seja porque queremos enfrentar os problemas sozinhos.

Pedir ajuda não é ruim, por isso contamos com diferentes pessoas. Poderíamos ir às pessoas mais próximas e compreensivas para lhes contar o que tanto nos angustia e encontrar um guia, ou simplesmente porque isso pode nos ajudar a desabafar. Podemos até ir a um profissional porque ele nos dará mais confiança, porque queremos estar nas mãos de um especialista, ou porque não sabemos a quem recorrer.

Esta é mais uma forma de renascer emocionalmente, guiando-nos para a luz graças à orientação maravilhosa de quem confiamos. Precisamos ter coragem para mostrar o que temos por dentro, mas vale a pena saber que temos alguém que nos ajudará a sair dos momentos ruins.

Benefícios do renascimento emocional

O renascimento emocional implica ter dado um sentido ao sofrimento, para que a história dele faça parte da nossa história sem causar mais sofrimento. Vamos ver quais são os benefícios desse renascimento:

  • Maior compreensão.
  • Melhor gestão emocional.
  • Maior capacidade de resiliência.
  • Facilidade para ver o mundo a partir de outra perspectiva.
  • Aceitação.
  • Maior autoestima.
  • Não ficar estagnado.
  • Viver no momento presente.
  • Maior consciência.
  • Maior autoconhecimento.

Apesar do exposto, vale dizer que isso não significa que sempre transformaremos o sofrimento em alegria. Outras emoções podem surgir, as quais identificaremos gradualmente. Cada emoção é importante e nos proporciona aprendizado. Então, é como uma metamorfose: transformamos o sofrimento em um estado emocional diferente que nos serve de ponto de partida.

  • Martín, E. M. A. (2018). Inteligencia emocional. Elearning S.L.
  • Uriarte Arciniega. J.D.D (2005). La resiliencia. Una nueva perspectiva en psicopatología del desarrollo. Revista de psicodidáctica.