Respiração holotrópica, uma alternativa de bem-estar

04 Agosto, 2020
Quem pratica a respiração holotrópica garante que, através dessa técnica, é possível realizar uma espécie de auto-hipnose e acessar áreas profundas do inconsciente. Você quer saber do que se trata e quais efeitos a ciência respalda?
 

A respiração holotrópica é uma técnica de psicoterapia experimental. Esta última é uma abordagem na qual a intervenção é feita em pessoas mentalmente saudáveis ​​e que envolve expô-las a uma experiência na qual elas podem entender melhor quem são e qual posição adotam diante de situações reais.

É preciso destacar que a psicoterapia experimental tem suas raízes na chamada psicologia transpessoal, que, por sua vez, é uma corrente da psicologia humanista, nascida na década de 1960. Quanto à respiração holotrópica, especificamente, é uma técnica criada pelo psiquiatra tcheco Stanislav Grof.

O objetivo central da respiração holotrópica é alcançar um estado expandido de consciência. É uma experiência semelhante à que pode ocorrer através do consumo de alguns psicotrópicos, como os utilizados pelos xamãs ou por certos guias espirituais. A diferença é que, nesse caso, tudo é alcançado através da respiração e tem objetivos terapêuticos.

“O ar é seu alimento e seu medicamento.”

-Aristóteles-

Respiração holotrópica: ar livre

O que é a respiração holotrópica?

A respiração holotrópica é uma técnica que envolve causar uma hiperventilação controlada, a fim de gerar um estado de consciência diferente e, em teoria, expandidoO objetivo é aumentar o autoconhecimento e promover efeitos psicoterapêuticos. A palavra holotrópico vem da raiz grega holos, que significa “totalidade”, e de trepein, que significa “ir em direção”. Então, etimologicamente, significa “ir em direção à totalidade”.

 

A hiperventilação é uma respiração mais rápida e profunda do que a normal. Em uma respiração comum, o oxigênio é inalado e o dióxido de carbono ou CO2 é expirado. A respiração acelerada e intensa que ocorre na hiperventilação causa um aumento no volume de oxigênio e diminuição no dióxido de carbono. Sob condições normais, isso causa desconforto, como ansiedade, dormência, desmaios, etc.

Na respiração holotrópica, a hiperventilação é induzida e regulada. Em geral, essa técnica só pode ser realizada em condições controladas e, geralmente, em grupo. Caso contrário, pode causar efeitos indesejáveis, como ataques de pânico. O método não é recomendado para quem sofre de hipertensão, problemas respiratórios, neurológicos ou de saúde mental.

A técnica

Normalmente, um treinamento básico é feito inicialmente para explicar a técnica, descrever o que se pode esperar dela e indicar as precauções a serem levadas em consideração para a prática. As sessões de respiração holotrópica costumam ser longas, geralmente não inferiores a quatro horas.

A prática deve ser realizada em um local confortável e silencioso. Começa quando o “respirador” entra nesse espaço, quase sempre sem sapatos, e se deita em um tapete. Em seguida, uma música relaxante começa a tocar, geralmente tibetana, chinesa ou hindu. A música nunca pode ser interrompida durante a sessão. Quando todos os participantes estiverem confortáveis, inicia-se com uma respiração suave.

Com os olhos fechados ou cobertos com máscaras, a prática da hiperventilação é iniciada. Deve-se respirar rapidamente e não parar de respirar durante as horas seguintes. Há uma pessoa que lidera a prática e, às vezes, os participantes se revezam no exercício como “respiradores” ou “cuidadores”, consecutivamente.

 

Uma vez concluída a sessão de respiração, cada um deve pintar uma mandala ou criar um desenho simbólico que reflita o que está sentindo naquele momento. No final, há uma reunião do grupo todo e as experiências individuais são compartilhadas.

A técnica

Os benefícios da respiração holotrópica

O que se espera das sessões da respiração holotrópica é que, após manter a hiperventilação por um tempo, um novo estado de consciência comece a emergir. A abordagem básica indica que esse tipo de técnica permite a penetração nas camadas mais profundas da psique e que, quando isso ocorre, começam a surgir conteúdos inconscientes de grande valor para cada pessoa.

Geralmente, episódios esquecidos ou reprimidos vêm à tona. Pessoas, situações, emoções ou percepções vêm à mente. Todos esses conteúdos são considerados muito importantes para cada pessoa. Mais precisamente, eles emergem porque são aspectos que foram bloqueados e só ressurgiram devido a uma técnica de expansão da consciência.

A ciência apontou que a respiração holotrópica é uma técnica que oferece benefícios, principalmente em termos de relaxamento e equilíbrio emocional. No entanto, não há evidências de que produza qualquer estado alterado de consciência ou permita que o inconsciente seja totalmente explorado. Quem a pratica, por outro lado, garante que é possível.

 

Corporalidad, R. H. (2014). Respiración Holotrópica y Corporalidad: Una Marca Transversal. Journal of Transpersonal Research©, 6(1), 95-102.