Respiro fundo e agradeço por tudo que superei

10 Julho, 2020
Agradeço por tudo que vivi, também por tudo que superei e que ficou para trás. Cada dificuldade superada e encruzilhada contornada moldou a pessoa que eu sou agora: alguém que olha para o futuro com maior temperança e melhores recursos psicológicos.
 

Agradeço por tudo que superei porque depois de cada abismo atravessado, criei uma ponte de aprendizado e experiências valiosas. Agora respiro fundo e olho para o futuro sem medo, porque tudo que ficou para trás são capítulos já escritos, páginas que escrevi para criar melhores histórias, melhores relatos, nos quais me posiciono como um verdadeiro protagonista.

Muitos de nós deixaram para trás várias experiências, algumas boas e outras nem tanto. Um antigo provérbio chinês diz que antes de ser um dragão, precisamos sofrer como uma formiga. Na verdade, muito além do que podemos acreditar, não é obrigatório sofrer para ser feliz ou entender como é a vida. Mesmo assim, não podemos negar que há sofrimentos que nos trazem lições valiosas.

A superação pessoal é uma das áreas mais conhecidas da psicologia e onde a escola humanista se concentra, acima de tudo. Essa corrente se integra ao existencialismo para revelar, por exemplo, que as pessoas são dinâmicas, mutantes, e que em cada variação há um aspecto que devemos sempre atender: a nossa própria coerência.

Assim, no caso de o destino apresentar um revés inesperado e sermos forçados a enfrentar essa dificuldade, é nossa responsabilidade reagir sabendo como decidir, refletindo sobre o que nos rodeia e despertando o nosso potencial. Nesse processo de crise inevitável, nunca devemos deixar de lado os nossos valores.

Mulher feliz no campo
 

Agradeço por tudo que superei porque pude me tornar quem sou agora

Rollo May, um dos psicólogos existencialistas de maior destaque do século XX, dizia que quanto mais perdidos estamos, mais corremos. De fato, às vezes ocorrem fenômenos ou circunstâncias que nos surpreendem.

Há ocasiões em que o inesperado chega com suas nuvens de tempestade e tremores sob os nossos pés. Nesses momentos, ficamos paralisados pelo medo e agimos sem pensar: agimos instintivamente, em pânico e de forma apressada e desequilibrada.

É difícil enfrentar esses nós górdios vitais se a nossa mente não estiver clara, se o nosso mundo interior for tão caótico quanto o que nos rodeia.

Em meio a essas circunstâncias, agiremos melhor se escolhermos uma abordagem calma, reflexiva e sintonizada com os nossos princípios, valores e necessidades. Assim, algo que devemos esclarecer antes de mais nada é o que realmente significa a superação pessoal.

Essa dimensão não se refere apenas a enfrentar um obstáculo. Não é somente enfrentar uma dificuldade ou escapar ileso do pior dos problemas. A superação pessoal é, acima de tudo, aprendizado. É saber ativar recursos próprios em momentos difíceis, sabendo tirar proveito do que nos é apresentado. É estar aberto, ser receptivo e reagir para escolher a mudança em vez do medo, o avanço antes da quietude e da estagnação.

Minhas decisões me permitiram estar onde estou agora

Respiro fundo e agradeço por tudo que superei porque gosto de quem eu sou. Eu gosto da minha versão atual, aceito onde estou agora, porque é o lugar em que eu quero estar. É verdade que ontem foi difícil e me deixou sequelas, mas todo crescimento implica transformação, alteração de questões psicológicas, marés emocionais…

 

O Dr. Michael Unghar, terapeuta familiar e professor de assistência social na Universidade Dalhousie, no Canadá, é um dos principais especialistas no campo da resiliência.

Algo que ele nos explica em seu livro Change Your World: The Science of Resilience and The True Path To Success é que, às vezes, algo precisa acontecer fora para ativar esse potencial interno que é a resiliência.

Todo crescimento pessoal, segundo esse especialista, passa por iluminar essa dimensão. Para isso, devemos deixar claro que essa competência é como uma dança. Algo dinâmico que está nos transformando e, por sua vez, transforma tudo aquilo que nos rodeia. Agora, o que isso realmente significa?

É fácil entender. Se eu agradeço por tudo que superei, é porque ousei mudar coisas externas que não me faziam feliz (um casamento, um trabalho estressante, etc.).

Por outro lado, eu também mudei. Agora sou uma pessoa mais assertiva, alguém que decide de forma mais acertada, sem medo e sabendo o que quer em cada momento.

A delicadeza das borboletas

Agradeço por tudo que superei e olho para o amanhã sem medo

Encaro o amanhã sem medo. Não porque acredito que o destino tenha a cor e o sabor da felicidade, mas o atendo sem angústia, porque sei que agora tenho melhores recursos para enfrentar o que vier, encarar as dificuldades e abraçar a sorte.

 

Agradeço por tudo que superei porque, graças ao que passou, sou a pessoa que agora sorri para o mundo, que olha para o horizonte estabelecendo novas metas, novos sonhos todos os dias.

Portanto, vamos aprender a lidar com tudo que surge no nosso caminho, com esperança, com resiliência e sabendo como ativar esses recursos excepcionais que todos nós temos.