Segundo estudos, o sexo casual provoca depressão – A mente é maravilhosa

Segundo estudos, o sexo casual provoca depressão

março 3, 2015 em Psicologia 3 Compartilhados
sexo casual

É normal que muitas pessoas, em algum momento de suas vidas, tenham fantasiado em fazer sexo casual com alguém desconhecido sem nenhum tipo de vínculo; parece uma dessas fantasias com final feliz e cheia de diversão, ligadas a certo nível e status social.

No entanto, a realidade pode ser um pouco diferente. O que acontece se eu disser que o sexo casual de fato pode aumentar os níveis de depressão e os sentimentos de vazio na semana seguinte?

O estudo do Journal of Sex Research sobre o sexo casual

A sociedade atual vende o sexo como algo que pode tranquilamente estar desligado da vida sentimental, justificando os instintos, a parte animal de cada um, com a parte primitiva do cérebro. Além disso, o sexo casual tem sido vinculado a festas, juventude, álcool e pura diversão, mas acontece que um estudo recente, publicado pelo Journal of Sex Research, não apenas desmente isto, mas concluiu, surpreendentemente, que o efeito colateral do sexo casual é, na maioria das vezes, o contrário do esperado.

“Mas isso era de se esperar, as mulheres sempre foram sentimentais, mas o sexo casual é coisa de homens!”, essa afirmação poderia ecoar na mente de muitos, entretanto, o irônico deste estudo foi chegar à conclusão que os níveis de depressão e stress logo após uma relação sexual casual aumentavam tanto nas mulheres como nos homens.

Entretanto (antes que surja um homem se defendendo com unhas e dentes e tentando negá-lo), cabe destacar que esta característica não aparece repentinamente depois de uma noite de sexo com alguém desconhecido, e sim naqueles que previamente já tinham antecedentes de depressão e que costumam buscar (de forma inconsciente) relações não duradouras para procurar preencher algum vazio emocional.

Logo após este estudo (aplicado com jovens entre 18 e 25 anos), os especialistas concluíram que quando estes jovens estavam atravessando alguma etapa de alta sensibilidade emocional, procuravam relações onde pudessem obter sexo casual para se liberar do stress. Entretanto estas não apenas não lhes traziam satisfação, mas aumentavam de forma alarmante os níveis de depressão e ansiedade gerando pensamentos negativos e autodestrutivos.

Quando o sexo gera sentimentos de satisfação e estabilidade

A parte positiva de todo este estudo foi quando se concluiu que estes jovens, ao estabelecer relações mais estáveis e esperar umas duas a três semanas antes de ter relações sexuais, obtinham um grau mais elevado de estabilidade e satisfação, que se prolongava, inclusive, até depois de já ter mais de um ano juntos.

O sexo pode ser divertido e saudável, sempre e quando se inclua a razão juntamente com os instintos. Mesmo que o mundo moderno nos instigue a ter sexo casual, opino que quando se inclui a parte sentimental, os gostos e o pensamento ao ato carnal, este pode resultar muito mais satisfatório e uma experiência mais completa para ambas as partes, sem que ninguém se sinta um simples objeto sexual.

Imagem cortesia de Kena Sen

Recomendados para você