Tenho tanto a dizer que até se eu me calar vai aparecer a legenda

Tenho tanto a dizer que até se eu me calar vai aparecer a minha legenda

abril 8, 2016 em Emoções 0 Compartilhados
Mulher que tem muito a dizer

Às vezes guardamos pensamentos e sentimentos por tanto tempo que somos capazes de expressá-los sem necessidade de palavras. É fácil que isto aconteça, pois a comunicação verbal representa só uma pequena parte da nossa comunicação emocional.

Somos capazes de nos expressar com olhares, gestos, posturas e atitudes, muito mais do que dando letras a nossos pensamentos e sentimentos. A comunicação é muito versátil e ampla, de modo que podemos dizer que apesar de nos calarmos, existem centenas de indicadores que farão a função de legendas e transmitirão uma mensagem.

Isto a princípio não é ruim, já que nem sempre é preferível ou necessário dar palavras ao que sentimos ou pensamos para transmiti-lo aos outros. Neste sentido, a comunicação emocional tem muitas possibilidades e é muito ampla.

casal-cubo-apaixonado

O que devemos saber para afinar a nossa habilidade de comunicação

Como dissemos anteriormente, a comunicação emocional é muito ampla e precisa de várias ancoragens como a expressão facial, o movimento, os gestos, o tato, a escolha das palavras, o tom de voz, as metáforas, etc.

As tentativas de conexão mais complicadas são aquelas que estão ocultas pela raiva ou pela tristeza. Existem muitos motivos pelos quais não queremos expressar os nossos sentimentos quando estão misturados com experiências ou emoções negativas.

Às vezes pensamos que a melhor forma de solucionar as coisas e de dar uma virada positiva às situações é evidenciando aquilo que incomoda e evitando pensar em coisas que entristecem, chateiam ou assustam.
Compartilhar

Outras vezes pensamos que os nossos sentimentos são muito aterradores ou incômodos para expressá-los. Inclusive pode ser que você ache injusto carregar as pessoas que o rodeiam com assuntos emocionais e sentimentos que “não têm importância”.

Além disso, talvez você não saiba encontrar as palavras para explicar o que está acontecendo ou o que você sente, e pense que se você fizer dos seus sentimentos um motivo de comunicação, perderá a sua intimidade e a sua privacidade.

escada-para-o-desconhecido

Contudo, conforme falamos anteriormente, o fato de tentar ocultar os sentimentos não implica que não sejam percebidos, principalmente porque quando transbordam, ficam muito evidentes.

Não é difícil imaginar como por trás do sarcasmo está a hostilidade, ou como uma pessoa que desvia o olhar e sorri pode estar apaixonada por alguém, mas não quer reconhecê-lo.

De fato, quando se percebem as emoções ou procuramos compartilhar uma mensagem emocional, todos temos a tendência a observar com mais atenção a postura, a expressão facial, o tom da voz… Isto é, prestamos atenção não tanto no que se diz, mas em como se diz.

Tanto a comunicação quanto a leitura da informação emocional fazem necessário:

  • Prestar atenção ao rosto e às expressões faciais.
  • Interpretar movimentos e gestos.
  • Dar importância à linguagem do tato.
  • Perceber o que a voz nos revela.
  • Transformar as sensações em palavras.
  • Saber ouvir os outros e a nós mesmos.

coracao-de-trico-na-areia

A importância da comunicação emocional

Em resumo, comunicar-se bem emocionalmente requer algo a mais do que pronunciar as palavras adequadas, pois é preciso enviar e receber mensagens não verbais com precisão. Raras vezes usamos somente a expressão facial ou a gestual para nos comunicar; fazemos isso de forma global.

Por isso é importante sincronizarmos todas essas questões, para então podermos expressar o que sentimos no coração e melhorar o nosso estado emocional geral. As lágrimas que não são choradas e as palavras que não se pronunciam podem nos fazer explodir e dão lugar a mal entendidos e a um isolamento emocional desnecessário.

Quando nos transformamos em comunicadores habilidosos, nossos vínculos melhoram, assim como a nossa forma de ver a vida e de contemplar os conflitos. Isto nos ajuda a nos sentirmos melhor e a saber ouvir a nós mesmos, o que apesar de exigir certo esforço, vale muito a pena.

Recomendados para você