Se tudo vai mal, você sempre pode ouvir uma música

Se tudo vai mal, você sempre pode ouvir música

28, março 2017 em Emoções 4 Compartilhados
Se tudo vai mal, você sempre pode ouvir música

A música é um prazer ao qual todo mundo pode ter acesso. Muitos pesquisadores acreditam que ela serviu como meio de conexão dos grupos, já que ao ativar áreas relacionadas com o movimento, a música conseguiu que alguns grupos se ajudassem entre si.

A nível individual, a música é prazerosa pois libera dopamina no cérebro, assim como a comida, o sexo e algumas drogas. A música ativa estruturas relacionadas ao processamento emocional como o circuito subcortical no sistema límbico. É um prazer saudável e sem efeitos colaterais.

Portanto, se você está especialmente abatido ou simplesmente precisa se ativar, nós lhe propomos algumas músicas. Aperte o play e desfrute… lembre-se de que se tudo vai mal, você sempre pode ouvir música.

 “A música é para a alma o que a ginástica é para o corpo.”
-Platão-

menina-com-instrumento

Trilhas sonoras inesquecíveis

Existem trilhas sonoras que nos marcam para toda a vida e são inesquecíveis. Músicas de filmes que levam o selo inigualável das emoções que nos transmitiram.

TS de “Carruagens de fogo”

Quem não se lembra da cena de abertura deste filme, onde vários atletas corriam na praia acompanhados desta música? É um dos casos nos quais podemos dizer que a trilha sonora é tão ou mais conhecida que o filme.

TS de “Amélie”

“Amelie não é uma menina comum” e portanto a trilha sonora também não poderia ser. Uma autêntica doçura de trilha sonora que o transporta à Paris mais boêmia e misteriosa.

TS de “Cinema Paradiso”

Quem não chorou com este filme? Porque a trilha sonora de Ennio Morricone está em sintonia absoluta com o melodrama de amor impossível entre dois jovens e a apaixonada relação do pequeno protagonista com o cinema de seu povoado.

TS de “Doutor Jivago”

Este filme é um clássico de David Lean que é pura poesia como o seu protagonista, o Doutor Jivago, e a relação que mantém com a sua amante interpretada por uma inesquecível Julie Christie.

TS de “Regras da Vida”

Este filme está cheio de mensagens humanas e existenciais. Como agir em cada momento tentando sempre ser útil, ainda que as normas de certo tipo de moralidade o impeçam.

TS de “Quem Quer Ser um Milionário”

Este filme arrasou com a sua combinação de filme de Bollywood, um romance difícil e a sua trilha sonora totalmente magistral, cheia de magia e ritmo.

Músicas de superação

Às vezes, em nosso caminho de luta, superação e crescimento, a música nos acompanhou com alguma ou várias canções que nos lembraram onde estávamos, o que estávamos fazendo e nos deram forças nos momentos em que perdemos o ar.

“Color esperanza”, Diego Torres

Uma das músicas mais bonitas sobre o significado da vida e sobre a esperança. Sentimos ao escutá-la que o nosso espírito se eleva e nos relaxa.

“I will survive”, Gloria Gaynor

Poderíamos dizer que é a música que todo mundo acaba dançando nas festas, mas além de ritmo tem uma letra com força e mensagem que incentiva a seguir adiante apesar de tudo.

“My way”, Frank Sinatra

Uma música para se reafirmar, para dizer que “do meu jeito” tento viver e fazer as coisas bem, mas sempre tentando não perder a minha essência e ser eu mesmo, porque é assim que deixamos pegadas.

“Ella”, Bebe

Uma música dedicada à violência contra a mulher, na qual se narra como uma mulher que esteve nas profundezas um dia qualquer decide voltar a ser ela mesma, e está disposta a reconstruir a sua vida.

Música de amor… e desamor

O amor também tem como companheiro a música, tanto nos bons como nos maus momentos. Uma música pode nos emocionar e ajudar a dizer a aquela pessoa o quanto a amamos, ou inclusive que nos arrependemos de tê-la deixado. A música é um verdadeiro indutor de sensações.

“Nothing compares to you”, Sidney O’Connor

Esta música foi um hit dos anos 80. Conta o desamor mais profundo por um rompimento recente, porque nada nem ninguém se compara a quem você acaba de perder.

“Somebody that I used to know”, Gotye

Já teve a sensação, ao terminar, de não reconhecer o parceiro com o qual dividiu a sua vida? Pois você não é o único. Muita gente se viu refletida nesta música, o que a levou ao êxito junto ao seu original videoclipe.

“Hello”, Adele

A música de Adele está arrasando nestes últimos meses. Sua estética no vídeo, a sua voz e a sua mensagem a um ex-amor formam um coquetel de qualidade ao qual é difícil resistir.

Música para dançar

E claro, a música nos impulsiona a mover o nosso corpo, sentir as suas vibrações e dançar ao seu ritmo, seja por diversão ou por ter o objetivo de levar uma vida saudável e fazer mais atividade física.

“Girls just to have fun”, Cindy Lauper

“As garotas só querem se divertir”, e parece que conseguiram na época. Até hoje é o tema preferido para ambientar-se antes de qualquer festa, e estando nela.

“Lambada”, Kaoma

Sensual e com uma melodia cativante, “Lambada” é um clássico que todos já dançamos alguma vez. À medida que tocam os primeiros tons, o nosso corpo começa a se mover ao seu ritmo enquanto a cantamos.

E músicas lendárias

E depois há as canções lendárias, as grandes estrelas que nunca sairão de moda porque o seu legado na história é eterno… Algo nelas faz com que se destaquem em todas as épocas, apesar dos anos.

“Non je ne regrette rien”, Edith Piaf

Edith Piaf é Paris, a cidade na qual nasceu, viveu e triunfou como nenhum cantor francês. Com uma vida tumultuada, ela nos disse que “Não, não se arrependia de nada”, e nós como amantes da música lhe demos a razão.

“Space Oddity”, David Bowie

David Bowie é um ícone dentro da música. É transgressor, original e além disso tem uma voz única e inigualável que deu vida a grandes clássicos.

“Feeling Good”, Nina Simone

É a voz mais hipnótica que você poderá escutar, transporta-nos a outra época, e sua classe e delicadeza ao cantar a converteram em um ícone da música negra.

“Bohemian Rapsody”, Queen

Freddy Mercury disse que não queria ser uma estrela, mas uma lenda do rock. Acreditamos que o conseguiu por esta maravilhosa música e algumas outras.

“Twist and Shout”, Beatles

É o grupo mais famoso da história da música. Marcaram uma época e a saudade que se sente ao escutar as suas músicas pode chegar a doer. Carismáticos e com um talento inigualável.

Recomendados para você