Van Gogh e o mistério da cor amarela

Atrás de uma bela pintura, às vezes há um lado escuro que precisa ser descoberto. Seguindo esta idéia, hoje queremos falar sobre o lado oculto do trabalho de Vincent Van Gogh.
Van Gogh e o mistério da cor amarela

Última atualização: 11 Janeiro, 2022

Van Gogh foi consagrado como um dos principais expoentes do Pós-Impressionismo, mas talvez você não saiba que por trás da luz que as pinturas que ele pintou um segredo sombrio se esconde. Hoje apresentamos a história de Van Gogh e o mistério da cor amarela.

Para contextualizar bem o enigma, damos alguns dados relevantes para que, aos poucos, você entenda por que essa cor foi tão utilizada pelo pintor.

Impressionismo e Paris como ponto de partida

Paris no final do século 19 com Montmartre como bairro da moda, época e berço do impressionismo. Os impressionistas queriam romper com a visão acadêmica da pintura e, para isso, mostraram o cotidiano com retratos das classes populares.

Portanto, nesaa era de progresso em que a fotografia está cada vez mais em alta, o impressionista se expressa com luz, cor e paisagens com pinceladas expressivas que representam uma forma totalmente nova de ver a realidade.

Entre os grandes pais do impressionismo, os seguintes se destacam entre muitos:

  • Monet.
  • Renoir.
  • Matisse.
  • Rodin.

Vincent van Gogh, um dos maiores expoentes do Pós-Impressionismo

Nesse contexto, Paris é o ponto de partida de Van Gogh (embora ele tenha nascido na Holanda em 1853). Assim, suas criações passaram a ser as mais cotidianas, pintando mais de 1000 obras entre pinturas e desenhos.

Além disso, ele não foi apenas influenciado pelos impressionistas, mas também bebeu das gravuras japonesas e do uso de cores. Por tudo isso, é reconhecido como um dos principais precursores do pós-impressionismo.

O retrato do Dr. Gachet
Retrato do Doutor Gachet, Vincent Van Gogh (1890)

Significado da cor amarela

Para entender qual simbolismo é criado em torno desse tom é importante mergulhar no significado das cores. Nesse sentido, o amarelo é uma cor luminosa, associada à diversão, criatividade e juventude. Na verdade, essa é uma das razões pelas quais é tão utilizado no mundo do marketing ou do cinema.

Por outro lado, sua cor complementar é o roxo (um jogo de cores que pode ser visto muito bem em A Noite Estrelada,). No entanto, como comprova o seguinte estudo da Revista de Estudios Medievales Hispónicos, a verdade é que também tem muitas conotações negativas, visto que é um símbolo de toxicidade, traição, hereges e renegados.

A casa amarela, a origem de sua solidão

Motivado pela ideia de crescer como artista, muda-se para a afamada casa amarela de Paris com a ideia de nela concentrar vários artistas como se se tratasse de um atelier. É aqui que o mistério da cor amarela começa a se forjar em suas pinturas.

Paul Gauguin foi o único que concordou em morar na casa amarela com Van Gogh. Portanto, o plano inicial não foi cumprido. Tanto que Gauguin também acabou abandonando-o por terem ideias de arte muito diferentes e por não suportar a solidão, esse foi um dos motivos que levou Van Gogh a cortar sua orelha.

Depois disso, adquiriu o hábito de ir ao campo pintar. Sua solidão o levou a recorrer à bebida de absinto, que continha um composto psicoativo que produzia alucinações. Na mesma linha, a toxicidade do chumbo nas tintas também o levou ao desenvolvimento da epilepsia.

Tudo isso levou à sua internação no hospital para doentes mentais Saint-Paul-de-Mausole entre 1889 e 1890. É aqui que pintou a sua obra mais famosa: A Noite Estrelada, com a sua peculiar visão da lua, que é a representação mais fiel das vistas que teve deste hospital.

Por que Van Gogh escolheu o amarelo nos últimos anos de sua vida?

Van Gogh usou amarelo para pintar praticamente tudo:

  • Tons de pele.
  • Mobília.
  • Estrelas
  • Flores.

Quando recebeu alta, mudou-se para uma casa no campo com um amigo, o Dr. Gachet, que compartilhava a mesma visão artística que ele. Tal era o grau de amizade que eles tinham, que Vincent Van Gogh em O Retrato do Doutor Gachet (1890) recria sua figura com perfeição, mas não só isso.

Na pintura, ele aparece segurando uma planta que vai responder à obsessão desse pintor por cores quentes: Digitalis purpurea. Diz-se que essa planta foi prescrita por Gachet e, nessa época, era usada no tratamento de insuficiência cardíaca, mas supõe-se que também ajudasse na epilepsia ou na neurossífilis (doenças que alguns críticos consideram que o pintor poderia ter).

No entanto, a verdade é que também teve alguns efeitos colaterais. Entre eles, a alteração da visão da cor amarela.

Van Gogh e o mistério da cor amarela: um enigma escuro oculto

Não há dúvida de que, por trás da luz que emitem suas pinturas, o amarelo esconde um segredo sombrio: a história de um homem que sofreu e que refletiu sua visão do mundo na solidão, apoiado na tela, no papel e no pincel.

Van Gogh apareceu aos 37 anos com um tiro no peito nos braços de seu irmão Theo. A primeira versão de sua morte foi suicídio. A segunda, afirma que Van Gogh estava pintando do lado de fora e que foi baleado. Em qualquer caso, permanecem muitas dúvidas sobre o que realmente aconteceu.

Para entender melhor o universo de um pintor que trabalhou olhando para as gerações futuras e que, hoje, é um dos artistas mais consagrados do mundo, recomendamos que você veja, para complementar o artigo de Vincent Van Gogh e o mistério da cor amarelo, os seguintes filmes:

  • No Portal da Eternidade (2018): um filme que retrata os últimos anos de sua vida, enfocando cenas com tons amarelos para o espectador se colocar no seu lugar.
  • Com Amor, Van Gogh (2017): Um filme que trata das teorias de como ele morreu por correspondência com seu irmão Theo.

 

Pelo que representa, pela sua história e pelo preço da sua obra, estamos a falar de um dos grandes pintores da história. Uma vida cheia de mistérios que continua a despertar a nossa curiosidade.

Pode interessar a você...
Os 6 tipos de arte urbana e suas características
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Os 6 tipos de arte urbana e suas características

A arte urbana é a forma de expressão mais popular da atualidade. Apresentamos os 6 tipos desta arte e suas características. Descubra!



  • Hoy H. Los amarillos de Van Gogh [Internet]. Com.ar. Historia Hoy; 2021 [citado 25 de octubre de 2021]. Disponible en: https://www.historiahoy.com.ar/los-amarillos-van-gogh-n1115
  • Martin J, Mele GS. Elucidaciones sobre el lazo social y su ruptura en el episodio del corte de La Oreja de Van Gogh: variedades del acto en las psicosis. En: VIII Congreso Internacional de Investigación y Práctica Profesional en Psicología XXIII Jornadas de Investigación XII Encuentro de Investigadores en Psicología del MERCOSUR. Facultad de Psicología – Universidad de Buenos Aires; 2016.
  • Por qué Van Gogh pintaba tanto con amarillo y la explicación científica de esta predilección. BBC [Internet]. 12 de octubre de 2020 [citado 25 de octubre de 2021]; Disponible en: https://www.bbc.com/mundo/noticias-54508342