Contraste mental, uma maneira de evitar otimismo ingênuo

O contraste mental é uma estratégia muito útil para acompanhar aquela dose moderada de otimismo que precisamos para alimentar nossa motivação. Conversamos sobre como realizar essa técnica e depois aproveitar os resultados da aplicação.
Contraste mental, uma maneira de evitar otimismo ingênuo

Última atualização: 14 julho, 2022

O contraste mental é um exercício e uma perspectiva que ajuda você a ver as coisas de um ponto de vista mais realista. Isso se torna uma ótima ferramenta para atingir metas e se opõe, em certa medida, ao otimismo ingênuo.

Muitos textos falam dos benefícios do otimismo sem especificar, porém, que eles ocorrem sob certas condições. Às vezes acredita-se que basta “pensar positivo” para que tudo dê certo. Isso não é apenas ingênuo, mas também, em muitos casos, pode ser contraproducente para alcançar nossos objetivos.

Embora uma atitude positiva e a esperança de bons resultados nos ajudem a alcançar o objetivo, não é menos importante ver as limitações da realidade. O contraste mental serve justamente para adotar uma perspectiva mais apegada aos fatos, ao invés de administrar o peso do curso dos acontecimentos na fortuna ou na inércia.

“Um idealista é um homem que, partindo de que uma rosa cheira melhor do que uma couve, deduz que uma sopa de rosas teria também melhor sabor.”

Ernest Hemingway

Mulher pensando
O contraste entre desejos e fatos pode nos ajudar a identificar o caminho a seguir.

Otimismo ingênuo

Ser otimista é uma coisa saudável. Tem a ver com um sentimento de esperança essencial. Mesmo que as coisas dêem errado, a fé não se apaga. Esta é uma perspectiva extraordinariamente motivadora.

O problema aparece quando a pessoa espera que o curso mude e que o azar direcione o leme para aquele lugar onde suas expectativas serão cumpridas. Esses tipos de percursos mentais estão muito distantes dos portos que motivam a reflexão necessária para modificar a inércia dos acontecimentos.

Aqui idéias como: “como da última vez nao tive sorte, desta vez terei boa sorte e o destino me pagará o que me deve” podem ter muito peso. Muitas pessoas trabalham com a idéia de que boa sorte e má sorte têm que ser equilibradas, quando a verdade é que não temos notícias de que o destino está disposto a nos pagar por tudo o que nos deve.

Tome cuidado, porque não estamos dizendo que às vezes deixar os eventos fluírem não é importante. O que estamos dizendo é que é importante estarmos preparados para fazer correções de rumo quando necessário. Respeite esse fluxo natural, mas também intervenha para reorganizar ou corrigir o curso dos eventos.

O contraste mental

O contraste mental refere-se ao exercício de confrontar planos e desejos com os limites objetivos da realidade. Uma coisa é o que queremos que aconteça e outra bem diferente são as possibilidades efetivas de que isso aconteça. Contrastar um com o outro ajuda a trabalhar com uma visão mais adaptada da realidade.

Faz algum sentido diminuir o nível de otimismo? O contraste mental serve para identificar melhor os pontos mais fracos de nossas estratégias. Por exemplo, se visualizamos um resultado negativo, por que poderia ter ocorrido? Responder a esta pergunta lhe dará ideias para intervenções que aumentam a probabilidade de obter o resultado que desejamos.

Mulher pensando
O contraste mental serve para focar mais nos fatos, ou seja, na realidade.

Os riscos da autossugestão e do idealismo

Quando uma pessoa fala para si mesma que tudo será excelente, ela também impõe uma pressão que pode ser não apenas excessiva, mas também pouco enriquecedora. Pensar em uma realidade e um mundo em que tudo é harmônico, maravilhoso e feliz significa colocar a fasquia muito alta, tão alta que nunca será alcançada.

O otimismo ingênuo muitas vezes leva à decepção. Espera-se tanto da realidade que no final nem o que é muito bom chega ao nível da expectativa. Para aqueles que professam o positivismo extremo como religião, isto será motivo para um novo banho de autossugestão. Em casos extremos, acredita-se que a força da mente tem o poder de transformar o negativo em positivo de forma quase mágica.

É claro que uma pessoa pode construir uma nuvem rosa e decidir viver nela. No entanto, isso a priva das valiosas lições que estão implícitas em erros e falhas. Na realidade, você aprende muito mais com o tropeço do que com o sucesso.

Este último corrobora algo que já era conhecido, enquanto o erro ensina algo novo. Obviamente, o contraste mental deve ser usado com sensatez. Há um velho ditado de que “devemos esperar o melhor, mas estar preparados para o pior”. Isso é uma perspectiva realista.

Pode interessar a você...
O método dos 7C para alcançar os objetivos
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
O método dos 7C para alcançar os objetivos

O método dos 7C é uma ferramenta simples para refletir sobre os eixos que nos ajudam a definir e alcançar objetivos. Saiba mais sobre ele aqui!



  • Batanero, C., & Díaz, C. (2015). Aproximación informal al contraste de hipótesis. Didáctica de la Estadística, Probabilidad y Combinatoria, 2, 207-214.
  • Vera-Villarroel, P., Pávez, P., & Silva, J. (2012). El rol predisponente del optimismo: hacia un modelo etiológico del bienestar. Terapia psicológica30(2), 77-84.