5 estratégias para melhorar a atenção e a memória

A melhor maneira de melhorar a atenção e a memória é criar as condições adequadas para que essas duas faculdades possam ser expressas plenamente. Além disso, replicando essas duas condições, elas vão se transformar em hábitos, com toda a parte positiva que isso implica.
5 estratégias para melhorar a atenção e a memória

Última atualização: 21 Agosto, 2020

Melhorar a atenção e a memória é um objetivo para muitas pessoas. Seja porque elas têm dificuldades para estudar, porque desejam aumentar suas habilidades nesse sentido ou porque percebem que, com o passar dos anos, essas faculdades parecem diminuir.

A verdade é que o nosso desempenho intelectual aumenta quando conseguimos melhorar a atenção e a memória. Nem uma nem a outra equivalem a uma maior inteligência, mas contribuem de maneira decisiva para o fato de que podemos tirar o máximo proveito dela. Em particular, a capacidade de aprendizagem depende, em grande parte, da atenção.

Na realidade, melhorar a atenção e a memória é, principalmente, fruto de hábitos adequados, além de constância e disciplina. É algo possível de realizar em qualquer idade, embora, obviamente, exija mais dedicação em idades avançadas. Existem algumas estratégias simples para conseguir isso. Vamos apresentar cinco delas.

“Lembre-se de que, aonde a sua atenção for, também irão as suas emoções e a sua energia. O lugar onde você colocar sua atenção sempre se tornará mais real para você”.
-Mario Alonso Puig-

1. Evitar as distrações e a monotonia

É quase óbvio que é fundamental evitar as distrações para melhorar a atenção e a memória. No entanto, nunca é demais lembrar disso. O que é preciso evitar, em particular, são os ruídos e as interrupções. Ambos os fatores incidem de forma bastante negativa na atenção. Sem atenção, a capacidade de criar memórias fica prejudicada.

A questão de evitar a monotonia não é tão óbvia, mas não por isso menos verdadeira. Hoje, sabemos que o cérebro humano tem limites precisos de tempo para manter a atenção. Para tarefas que exigem alta concentração, o ideal é fazer uma pausa a cada 30 minutos e fazer alterações na tarefa ou no ambiente a cada duas horas.

A felicidade para melhorar a atenção e a memória

2. Revisar e enfatizar, uma maneira de melhorar a atenção e a memória

Às vezes, uma das maiores dificuldades para melhorar a atenção e a memória é querer fazer tudo muito rápido. Consideramos que uma leitura terminou simplesmente quando acabamos de ler o capítulo ou livro. Isso não é suficiente.

Especialmente no caso da leitura, é muito importante destacar o que identificamos como mais importante ou digno de ser uma lembrança. Ao mesmo tempo, é necessário revisar os pontos que destacamos ao terminar a leitura. Dessa maneira, o texto será muito melhor aproveitado. Deveríamos fazer algo semelhante com outras atividades.

3. Esquecer a multitarefa

Fazer muitas coisas ao mesmo tempo é um hábito comum atualmente, mas tem muitos efeitos negativos. São muitas as pessoas que, ao mesmo tempo em que estão fazendo um trabalho, ficam com a televisão ligada, com fones de ouvido, olhando seus telefones celulares, etc.

A única coisa que se consegue com isso é não prestar total atenção a nenhuma das atividades que estão sendo realizadas e, ao mesmo tempo, alimentar a ansiedade ou o sentimento de impotência por não poder fazer tudo. Essas são as piores circunstâncias para memorizar.

Portanto, em poucas palavras, trabalhar no modo multitarefa faz com que a nossa capacidade de manter a atenção diminua muito mais rápido, ao mesmo tempo em que prejudica nossa capacidade de criar memórias contundentes e precisas.

4. Criar atmosferas adequadas para melhorar a atenção e a memória

O ambiente é um aspecto decisivo ao executar uma tarefa que exige concentração. Se esse for o caso, nada melhor do que trabalhar em um espaço que favoreça o controle da atenção. Um ambiente bem iluminado, com poucas distrações e baixo nível de ruído.

Uma atmosfera agradável predispõe o cérebro a realizar uma atividade melhor. Essa atmosfera não é apenas física, também é emocional. Dessa maneira, um tom emocional de baixa intensidade vai favorecer exatamente o controle da atenção e a formação de lembranças. É paradoxal, mas uma emoção com uma fama tão ruim quanto a tristeza às vezes é um ingrediente que acaba potencializando a concentração.

Melhorar a atenção e a memória no trabalho

5. Criar estratégias externas de formação de lembranças

A atenção e a memória estão intimamente relacionadas. Quando um alto nível de atenção é alcançado, os processos de memória são ativados quase automaticamente. Contudo, há ocasiões em que isso não acontece, seja porque o nível de atenção não é alto o suficiente ou porque o conteúdo a ser memorizado é mais complexo do que o normal.

Principalmente nesses casos, torna-se necessário o emprego de estratégias externas para facilitar a codificação ou a recuperação das memórias. As estratégias são múltiplas: elaboração de cartões mnemônicos, gravação e escuta de um texto ou uso de mapas conceituais, entre outros.

Como observamos desde o início, melhorar a atenção e a memória é uma questão que tem a ver, principalmente, com o exercício constante e adequado dessas faculdades; em outras palavras, com bons hábitos. Envolve a introdução de métodos eficazes nas atividades intelectuais, de modo que os resultados sejam vistos quase de imediato.

Pode interessar a você...
Atenção sustentada: conceito e teorias
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Atenção sustentada: conceito e teorias

Por mais que o estudo possa ser um prazer e não apenas uma obrigação entediante, manter a atenção sustentada nem sempre é fácil.



  • Gómez-Pérez, E., Ostrosky-Solís, F., & Próspero-García, O. (2003). Desarrollo de la atención, la memoria y los procesos inhibitorios: relación temporal con la maduración de la estructura y función cerebral. Revista de neurología, 37(6), 561-567.