Expressionismo: a arte da intensidade e da emoção

Sabendo ou não sobre arte, existe uma corrente que com certeza vale a pena conhecer pela sua simplicidade, profundidade e beleza. Trata-se do Expressionismo, um movimento artístico fundamental na história.
Expressionismo: a arte da intensidade e da emoção

Última atualização: 08 Julho, 2021

A arte é maravilhosa: cada obra nos causa um efeito diferente, quer sejamos entendidos no assunto ou não. As obras comunicam ao mesmo tempo em que nos fazem sentir. Ao longo dos anos, surgiram movimentos artísticos importantes que se destacaram pela sua beleza. Entre esses movimentos, está o expressionismo.

Essa corrente deixou uma marca forte e definida. A aparente simplicidade converge com a profundidade e a beleza visual. Além disso, há algo curioso nesse movimento: sua estreita ligação com a intuição.

A maneira como os artistas do expressionismo contorcem a realidade é um dos fatores que torna esta corrente única.

Neste artigo, vamos viajar pelo expressionismo e descobrir um mundo repleto de cores e emoções. Veremos suas origens, suas temáticas, características e alguns artistas associados a este movimento.

“Pintar é um estado de ser; cada artista pinta o que é ”.
-Jackson Pollock-

Obra de Pollock

Sobre o que é o expressionismo?

O expressionismo é uma corrente artística e cultural de vanguarda originada em Berlim no século 20. Englobava música, dança, teatro, cinema, literatura e outros tipos de arte. Embora tenha começado em Berlim, a arte expressionista não se localizava exclusivamente lá: há arte expressionista nórdica, francesa, espanhola, entre outras. É interessante ver essa forma de criatividade replicada em diferentes lugares.

É importante notarmos que existe uma ampla diversidade de manifestações nesse tipo de arte. Isso acontece porque os grupos e artistas trabalhavam a partir de suas próprias perspectivas. Assim, podemos observar desde tendências excessivamente coloridas até as formas mais abstratas do expressionismo.

Falar sobre o expressionismo é falar sobre uma arte composta por renovação, intuição e emoção. Por isso, a subjetividade é fortemente refletida nas obras. De fato, ao contrário dos impressionistas, os expressionistas deram pouca atenção à realidade material.

Características do expressionismo

Como todo movimento artístico, o expressionismo tem suas particularidades. Embora seja difícil chegar a um consenso devido à variedade das obras, tais particularidades podem ser reconhecidas. Algumas delas são:

  • Distorção da realidade. Os artistas não buscavam capturar a realidade, mas expressar suas perspectivas. Isso trazia uma visão mais subjetiva e, portanto, mais pessoal.
  • Visão interior. Os artistas não se baseavam na imitação da vida cotidiana, mas sim no que sentiam internamente; o expressionismo, portanto, é uma arte intuitiva.
  • Expressão. A ênfase foi colocada nas emoções e nos pensamentos. Isso era, portanto, uma reflexão da natureza interior humana.
  • Dramaticidade. A angústia vital humana é realçada nessas obras. Da mesma forma, a criação é originada a partir de uma perspectiva crítica, intensa e de tom fortemente pessimista.

O valor mais importante neste movimento é a liberdade de expressão focada nas emoções. Dessa forma, o artista geralmente mostra ao público seus sentimentos de forma intensa, buscando encontrar o que há de mais profundo em si mesmo e materializando tudo isso em suas obras, num belo esforço de criatividade.

Entretanto, a população protestava em meio às tensões políticas que marcaram o contexto em que essa corrente se desenvolveu. Justamente por isso, os expressionistas refletem sentimentos de dilaceração e frustração em suas obras.

Expressionistas conhecidos

Existem vários pintores expressionistas. Alguns são:

  • Otto Mueller. Pintor polonês que ingressou no grupo expressionista Die Brücke. Ele é conhecido por seus nus artísticos. Os nazistas consideravam suas pinturas degeneradas e elas foram confiscadas.
  • Wasily Kandinsky. Conhecido por sua arte abstrata, na qual prevalecem a riqueza de cores e a simplificação.
  • Jackson Pollock. Caracterizou-se por seu estilo original na arte abstrata e pela action painting, segundo a qual, entre outras coisas, a tinta é derramada espontaneamente pelo artista.
  • Paul Klee. Era um pintor alemão. Sua ferramenta mais forte também era a cor, com obras carregadas de movimento, ritmo, natureza e cor.
  • Egon Schiele. Foi um expressionista radical, que desenhou a figura humana e varreu as convenções sociais. Em suas obras, os nus eram fortemente distorcidos.
Obra do expressionismo

Em termos de literatura, um dos mais destacados foi Franz Kafka, escritor tcheco que mostrou em suas obras as incertezas e angústias do ser humano. Além dele, também houve Thomas Mann (com suas obras carregadas de intenção), que mergulhou em um mundo especulativo e pessimista. A obra mais importante deste último foi A Montanha Mágica.

No cinema, tivemos Robert Wiene, diretor que se destacou ao refletir sobre o ambiente político da época com seu filme O Gabinete do Dr. Caligari. Além do cinema, Bruno Taut se destacou na arquitetura, que utilizou as cores como elemento psicológico.

Na escultura expressionista, podem ser mencionados Erns Barlach e Jabob Epstein. O primeiro é conhecido por suas esculturas de bronze e madeira, muitas das quais eram contra a guerra, razão pela qual também foi classificado como degenerado pelos nazistas.

Epstein, por sua vez, ficou conhecido pela grande polêmica provocada por suas obras, como “A Tumba de Oscar Wilde”, que foi considerada obscena.

Onde podemos conferir a arte expressionista?

Há lugares onde é possível desfrutar dessa corrente artística em todo o seu esplendor. O interessante é que muitos museus possuem galerias online, então contemplar as obras é relativamente fácil caso você não consiga viajar.

  • Museu Brücke. É um dos museus mais importantes sobre o assunto. Está localizado em Berlim e contém a maior coleção de artistas expressionistas.
  • Museu Jorge Rando. É o primeiro museu expressionista da Espanha. Situa-se em Málaga e possui uma sala dedicada ao autor neo-expressionista Jorge Rando.
  • Galerias e museus do expressionismo abstrato. Existe um site chamado The Art Story, que contém uma lista dos principais locais onde este tipo de arte aparece.
  • Museu Guggenheim. Em Nova York, você encontrará este museu que contém maravilhosas obras expressionistas de artistas como Max Ernst, Wasily Kandinsky e Paul Klee. Além disso, ele possui uma coleção online imperdível.

O expressionismo é, portanto, um movimento repleto de emoções que nos mostra um lado muito profundo do ser humano. A diversidade desse movimento pode nos deixar maravilhados com suas múltiplas nuances. Cada autor é diferente e nos convida a contemplar uma linguagem própria repleta de mensagens. É, definitivamente, uma corrente artística de intensidade autêntica.

Pode interessar a você...
Esteticismo: a arte do belo
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Esteticismo: a arte do belo

O esteticismo inundou a pintura, a escultura e a arquitetura, mas também afetou o mundo cotidiano em sua essência mais pura.



  • Casals, J. (1999). El Expresionismo: orígenes y desarrollo de una nueva sensibilidad. Barcelona: Ed. Montesinos.