Pare de tentar controlar o incontrolável

· setembro 21, 2016

Controlar significa que podemos, mediante nossos pensamentos, emoções e ações, modificar algum aspecto do objeto de controle de maneira dirigida. Se controlamos algo, temos poder sobre isso e podemos decidir seu rumo.

Todos nós gostaríamos de poder controlar o mundo que nos cerca, mas a verdade é que há pouquíssimas coisas sobre as quais podemos ter esse poder. A nível de pesquisa, isso não é nada novo e temos consciência disso, mas a nível emocional, nos esquecemos muito facilmente… coisa que nos causa um certo mal-estar.

Nós, geralmente, não toleramos muito bem a incerteza, assim como a frustração quando as expectativas que tínhamos depositado em algo não são cumpridas da forma como gostaríamos. A verdade é que é bastante desagradável quando isso acontece, assim como, às vezes, também é perturbador o fato de não saber o que vai acontecer em determinada situação.

O que eu posso controlar?

No mundo externo, nada. Em você mesmo, todo o seu ser, simples assim. Essa realidade nos torna livres e sossegados, se estivermos vivendo e crendo nela. Existe uma infinidade de problemas e circunstâncias estressantes ou lamentáveis, e é normal nos emocionarmos quando isso acontece. As emoções que surgem em caso de uma ameaça ou uma perda são totalmente normais e nos ajudam a lidar com o problema presente em nossa vida.

mulher-pensando-no-que-pode-controlar

As emoções saudáveis, como a tristeza, a frustração e o pesar, nos ajudam a resolver problemas, já que não são muito intensas, duradouras ou frequentes.

Quando suas emoções, pelo contrário, se tornam muito intensas, frequentes ou duradouras, é porque está faltando algo em seu “software interno”. Provavelmente é porque você está tentando controlar o incontrolável. Provavelmente você está dizendo a si mesmo que as coisas tinham que ser de outra forma, exatamente da forma como você gostaria…. e essa forma de pensar, no fim das contas, te deixa frustrado, porque as coisas não são assim só porque nós queremos que sejam.

Como comentamos, podemos controlar nossa forma de ver o mundo e tentar modificá-la, pois ninguém pode entrar no nosso pensamento. No entanto, é totalmente absurdo fingir que o que é externo, o que nos cerca, seja de outro mundo.

Interiorize a ideia de que não há nada que você possa controlar além de você mesmo e você se tornará uma pessoa flexível e emocionalmente forte, capaz de desfrutar do que tem em suas mãos.

Tolerar a incerteza e a frustração

Para sermos mais saudáveis a nível psicológico, é conveniente aprender a tolerar a incerteza e a frustração. A incerteza aparece quando nós enfrentamos algo e não temos certeza do que está por vir. Algumas pessoas reagem com ansiedade diante da incerteza, porque se “preparam”, caso o que esteja por vir seja algo assustador ou perigoso.

Dessa forma, colocam em prática a estratégia da preocupação contínua. O caso é que, por mais que nos preocupemos por algo, isso não vai evitar que, no final das contas, aconteça o que tiver que acontecer. 

Mesmo que você se preocupe muito porque notou que anda tendo uma dor de cabeça muito forte, isso não fará com que você tenha, ou não, uma doença. Outra coisa diferente é que se, finalmente, te diagnosticarem com alguma doença, você seja responsável e se preocupe, algo que é totalmente lógico e sensato.

dúvidas-o-que-podemos-controlar?

Acabamos nos encontrando com a frustração, esse sentimento que surge quando nossas expectativas não são cumpridas. Esperamos que a vida, os demais e inclusive nós mesmos tenhamos reações de acordo com determinadas regras que nós mesmos inventamos, então ficamos chateados, nos deprimimos e ficamos ansiosos.

O resultado final é que o mundo segue seu caminho e nós prescrevemos a nós mesmos uma desagradável chateação. Dois problemas pelo preço de um… vale a pena?

Passos para deixar de controlar

Alguns passos que você pode seguir para deixar de controlar e tolerar a sensação de incerteza que o rodeia são:

  • Aceite e tolere que as certezas e seguranças não existem: neste mundo, a única coisa que podemos ter certeza é que algum dia nós vamos morrer, mas nada mais. Não podemos ter certeza absoluta de que nosso parceiro nos ama e de que nunca vai nos abandonar, muito menos se iremos ficar doentes ou se teremos sucesso em nossa área de trabalho.
  • Mesmo que nos esforcemos muito em algo, isso não quer dizer que vamos conseguir: a verdade é que obteremos melhores resultados de acordo com a forma como fazemos as coisas, mas nem sempre é assim, já que o mundo é injusto  por definição. Por essa razão, é melhor se esquecer dos resultados e focar nossa atenção em aproveitar o que fazemos, sem importar o que possa acontecer no futuro.
  • Esqueça as normas rígidas sobre você mesmo, os demais e o mundo: nada, ou quase nada, vai sair exatamente como queremos. Ficar chateado, deprimido ou ficar ansioso por aquilo que escapa do nosso controle é uma perda de energia e de tempo.
  • Responsabilize-se por você mesmo: a boa notícia é que você pode, sim, controlar a si mesmo, então comece a fazê-lo desde já. A realidade pode ser observada por muitos ângulos, e você também pode se esforçar para ser um pouco mais flexível e parar de se importar tanto com tudo. Isso tudo, é claro, sem chegar a um estado de desinteresse… que na realidade é outra maneira de ser controlado pelo medo.