4 passos para abraçar o passado

Curar o passado é uma das práticas mais interessantes que podemos realizar para nos sentirmos bem com nós mesmos. Confira alguns conselhos para começar a abraçar o passado.
4 passos para abraçar o passado

Última atualização: 20 Julho, 2021

É engraçado, mas as experiências negativas do passado parecem ter muito mais profundidade do que as outras experiências que tivemos de forma positiva. As emoções desempenham um papel muito importante na maneira como nossas lembranças são gravadas na memória. Por isso, veremos 4 passos para abraçar o passado e transformar as emoções negativas que invadem as memórias.

Para isso, devemos ter em mente que nossa história de vida tem muito a ver com quem somos agora. Nossas experiências, de alguma forma, construíram quem somos hoje. Vamos nos formando como pessoas com certas características e um certo temperamento que nos torna mais introvertidos, neuróticos, nervosos ou otimistas.

Na realidade, a personalidade leva mais tempo para ser revelada e, enquanto isso, somos moldados por muitos outros fatores externos. Existem também alguns eventos que nos impactam mais do que outros. Todos nós vivemos diariamente situações mais ou menos prejudiciais, acontecimentos que fazem tudo desmoronar, até acontecimentos violentos que geram traumas.

Às vezes, olhamos para o passado e as memórias nos causam uma dor ou desconforto que não podemos descrever com exatidão. Coisas que não saíram conforme o planejado, situações vividas com as pessoas erradas e, em muitos casos, a sensação de ter errado.

Tudo isso tem um peso em nossa vida diária do qual muitas vezes não temos consciência e que, em parte, direciona nossas vidas e nossas tomadas de decisão. Muitas vezes, viajamos pela vida com muita bagagem, carregamos a sombra da culpa, da vergonha, dos medos e das frustrações que são produzidos pelos acontecimentos do nosso passado.

Por isso é tão importante revisar nossa mochila. Para isso, podemos colocar em prática esses 4 passos para abraçar o passado, curá-lo e continuar com as nossas emoções iluminando as nossas vidas.

Mulher chateada

Reviver para abraçar o passado

Reavaliar os eventos que ocorreram no passado envolve relembrá-los e tentar encontrar uma nova leitura do que aconteceu para colocá-los em perspectiva. Pode ser que, quando você passou por certas situações, você não tivesse as ferramentas ou a experiência de vida que tem neste momento.

O ser humano evolui e muitas vezes de uma experiência permanece apenas a emoção associada a ela. A mesma experiência vista no presente com novos olhos pode agora parecer diferente para nós, ou podemos até mesmo entendê-la com mais clareza. Este é um dos 4 passos para abraçar o passado: relembrá-lo sem medo.

Trazer memórias dolorosas de volta ao presente e focar nelas, com todos os detalhes e de uma forma completamente honesta consigo mesmo, pode nos ajudar a ver as circunstâncias com clareza, perdoar a nós mesmos ou aos outros e, de alguma forma, limpar a memória.

Trabalhar a raiva das expectativas não cumpridas

O segundo dos 4 passos para abraçar o passado fala sobre algumas experiências de vida que foram armazenadas em nossa memória, de forma que nos deixam com raiva só de pensar nelas.

A obstrução de nossos desejos ou expectativas pode causar muita raiva e, por consequência, gerar confusão na memória que temos do evento em questão. Essa memória fica obscurecida por uma espécie de névoa enganosa. Discernir se um acontecimento nos causa raiva porque o vivemos com frustração ajuda a entender que foi apenas isso e que, provavelmente, se o vivêssemos hoje, ele não produziria tanta raiva.

Fortalecer o poder da sua memória para abraçar o passado

No exercício de trazer memórias ao presente, a atenção desempenha um papel muito importante. Prestar muita atenção às experiências que você lembra e analisar todos os detalhes ligando uma ideia a outra nos ajuda a encontrar pontos de semelhança e conexão com outros eventos. Essa é uma boa maneira de entender a natureza da memória e a parte da emoção negativa que carregamos nas costas.

Aroma das flores

Lembre-se sempre das coisas boas

Prestamos muita atenção às lembranças de experiências negativas porque, de alguma forma, sentimos que elas ainda nos afetam fortemente. Mas, paralelamente, podemos começar a trazer à nossa mente memórias positivas e experiências agradáveis. Se limitarmos nossa memória, limitaremos as nossas vidas.

Se são as coisas boas que te fazem se sentir bem, mas você permite que apenas as experiências ruins o afetem, está perdendo muito da essência de sua própria vida. Colocadas na balança, as experiências boas, agradáveis ​​e positivas são muito mais numerosas do que as negativas.

Limpar nossas memórias é um passo importante para viajar pelo mundo com boas memórias. Dizem que no final da vida só ficam as lembranças, por isso vale a pena conferir nossa mala de vez em quando para ter certeza de que temos boas lembranças com as quais nos sentimos cheios como pessoas. Abraçar o passado significa viver o presente.

Pode interessar a você...
Quero superar o passado, mas eu não consigo!
A mente é maravilhosaLeia em A mente é maravilhosa
Quero superar o passado, mas eu não consigo!

A única forma de superar o passado é assumindo-o, identificando a forma como ele nos modelou até hoje, aceitando e integrando o que ele pode nos en...



  • Kensinger E. A. (2009). Remembering the Details: Effects of Emotion. Emotion review : journal of the International Society for Research on Emotion, 1(2), 99–113. doi:10.1177/1754073908100432
  • Wielenga, Cori. (2013). Healing and reconciliation after violent conflict: the role of memory in South Africa and Rwanda. Acta Academica. 45. 209-231.
  • Scott, Elisabeth (2018) 3 Ways to Savor Your Experiences and Get the Most Out of Life. Verywell Mind. Recuperado de https://www.verywellmind.com/tips-for-savoring-life-3144478
  • Ananda (2015) Remember Only Good Things. From lessons and articles. Ananda, Joy is within you Blog