Por que temos amigos que nunca escrevem?

Você tem um amigo que, embora responda suas mensagens, raramente toma a iniciativa de escrever para você? Vamos explicar porque isso acontece.
Por que temos amigos que nunca escrevem?

Última atualização: 25 julho, 2022

Existem pessoas que apenas respondem suas mensagens, mas que raramente tomam a iniciativa ao escrever para você – ou seja, são reativas, mas quase nunca proativas. Seu celular nunca mostrará uma notificação de um WhatsApp dela. Esqueça de que elas demonstrem interesse em você, em termos de conteúdo comunicativo, que não tenha outro propósito, como compartilhar informações, demonstrar gratidão ou fazer uma solicitação.

Qual é a razão para este tipo de dinâmica comunicativa? Se nos fazemos esta pergunta é porque neste momento uma boa parte das interações cotidianas acontece no universo digital. E o que acontece aqui nos choca, nos preocupa e levanta muitas dúvidas relacionais. Principalmente, para aqueles que fazem deste canal seu principal instrumento de conexão.

Da mesma forma, naquelas situações em que estamos longe daquele amigo, daquele parente ou mesmo do nosso parceiro, ficamos preocupados em ver como as mensagens param de chegar. Quando o fluxo da espontaneidade se perde, quando a outra pessoa deixa de compartilhar seus pensamentos, fotos do dia-a-dia e preocupações conosco, os alarmes soam na usina nuclear de nossa mente…

A qualidade de um relacionamento entre duas pessoas também pode ser medida pela interação entre suas mensagens. Quando estes param de fluir tanto quanto antes ou param de ser produzidos, sempre há uma explicação por trás disso.

Adolescente triste com o celular pensando nas pessoas que só respondem suas mensagens
Acostumamo-nos às conversas de mensagens e quando elas não são tão fluidas, achamos que algo está errado com esse vínculo.

Pessoas que só respondem suas mensagens, por que isso acontece?

As mensagens de texto são rápidas. Elas não apenas nos permitem comunicar uns com os outros. Elas também são um canal para expressar idéias, sentimentos, medos, alegrias… Enviamos mensagens uns para os outros para compartilhar momentos vitais específicos, fragmentos fugazes de tempo com pessoas especiais. «Eu tive um bom dia no trabalho hoje». «Você tem que assistir esse filme, eu adorei»…

É verdade que poderíamos discar o número dessa pessoa e falar com ela. No entanto, às vezes preferimos deixar aquela mensagem passageira, aquele pensamento na hora, aquelas linhas relatando algo que não é muito relevante. Acostumamo-nos a este tipo de dinâmicas comunicativas e mal sabemos viver sem elas.

Assim, dados, como os fornecidos pelo Pew Research Center (organização que fornece informações sobre problemas, atitudes e tendências do mundo), indicam que a mensagem de texto é a forma de comunicação mais utilizada por adultos com menos de 50 anos. Às vezes, até nos tornamos dependentes dessa forma de comunicação.

Fazemos isso a ponto de precisar de respostas imediatas de nossos interlocutores. Não toleramos esperar e estamos extremamente preocupados que alguém pare de nos escrever. Agora, há um fato menos frequente, mas ainda assim muito marcante… O que acontece com as pessoas que respondem suas mensagens, mas que não escrevem para você no dia a dia? Vamos analisar.

Uma das razões pelas quais alguém não tem a iniciativa de nos escrever é a falta de interesse em nós. Eles respondem porque não se atrevem a deixar o relacionamento imediatamente, mas o farão aos poucos.

“Semi-ghosting” ou quando nos deixam pouco a pouco

Há relações que, quase sem saber porquê, se tornam cada vez mais superficiais. São pessoas que, quando organizamos um encontro, não recusam. No entanto, essa reunião é apressada e forçada. São essas mesmas figuras que, quando lhes perguntamos o que está acontecendo em suas vidas e como estão, não hesitam em nos responder. No entanto, elas fazem isso de forma sucinta, sem entrar em profundidade.

Há amizades e até relacionamentos em que o afeto não existe mais, mas a sinceridade também não. Falamos da sinceridade que se precisa para dizer com assertividade que não desejam mais manter esse vínculo.

Em vez de expressá-la, deixam passar o tempo recorrendo a dinâmicas cada vez mais frias para que sejamos nós que nos conscientizemos dessa realidade.

Narcisismo: eu te respondo quando você me pergunta sobre minha vida (a sua não importa)

É comum ver esse perfil narcisista. O que acontece nesses casos é que essa pessoa só está interessada em interagir conosco quando perguntamos sobre suas vidas.

Apenas basta uma mensagem como “como você está?” para que, instantaneamente, elas nos contem em detalhes como vai sua vida afetiva, laboral e existencial. Elas não hesitam em se gabar e se dar muito brilho. No entanto, raramente elas terão a iniciativa (ou interesse) de nos enviar uma mensagem e perguntar como estamos.

Adolescente com o celular pensando nas pessoas que só respondem suas mensagens
Existem pessoas com quem temos um bom relacionamento sem a necessidade de enviar mensagens.

Pessoas que apenas respondem suas mensagens, mas que ligam para você

Nem tudo precisa ser negativo. Porque para além da vida digital está o mundo real, e é aí que se aprecia a qualidade de uma relação entre duas pessoas. É muito possível que tenhamos um amigo que não goste de estar tão atento ao celular. São pessoas que valorizam mais uma conversa cara a cara, um jantar, um café juntos, um passeio, uma festa e uma viagem de fim de semana.

Podemos ficar um pouco incomodados com o fato de elas não interagirem conosco via WhatsApp, mas não é difícil para elas ligarem e conversarem por horas. Com isso queremos dizer algo muito simples. É verdade que existem pessoas que só respondem às suas mensagens, e que não têm iniciativa de escrever para você. Mas isso não significa que elas não apreciem você.

Devemos analisar a relação para além do mundo digital. Devemos ver a vontade, os gestos, o interesse em compartilhar o tempo, a qualidade da cumplicidade e da confiança. Se isso não existir pessoalmente, também não aparecerá em uma mensagem de texto.

Pode interessar a você...
Por que as redes sociais afetam mais a saúde mental das meninas?
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Por que as redes sociais afetam mais a saúde mental das meninas?

De acordo com um estudo, as redes sociais afetam mais a saúde mental das meninas do que dos meninos. Descubra o motivo.