Tipos de liderança de acordo com Daniel Goleman

· agosto 28, 2018

Na sociedade de hoje, onde quase tudo é feito em conjunto com outras pessoas, a liderança se tornou uma habilidade fundamental. Por isso, é importante analisar os principais tipos de liderança e como eles influenciam os nossos ambientes.

Muitos psicólogos estudaram esse conceito e, entre eles, se destaca a figura de Daniel Goleman. Este psicólogo é conhecido, acima de tudo, por decifrar o poder da inteligência emocional para o público em geral. No entanto, ele também escreveu livros e realizou estudos sobre este assunto tão importante.

Os seis principais tipos de liderança segundo Daniel Goleman são a classificação mais utilizada em diferentes disciplinas. Por exemplo, no mundo dos negócios, muitos gerentes estudam o seu material para melhorar as suas habilidades de liderança. Portanto, neste artigo falaremos mais sobre eles.

Quais são os principais tipos de liderança, de acordo com Daniel Goleman?

Em seu livro ‘Leadership that Gets Results‘, Daniel Goleman descreveu seis principais tipos de liderança. Cada um deles é baseado em um componente da inteligência emocional. No entanto, o que todos eles têm em comum é que as pessoas que os desenvolvem obtêm resultados.

Daniel Goleman falando sobre os tipos de liderança

Por outro lado, os tipos de liderança de acordo com Daniel Goleman não são incompatíveis. Pelo contrário, os melhores líderes são capazes de tomar elementos de cada tipo para se adaptar às exigências do momento. Em qualquer caso, para escolher qual é o mais útil para uma situação, é necessário primeiro conhecê-los. Conforme descrito por Goleman em seu trabalho, os seis principais tipos de liderança são os seguintes:

  • Coercitivo ou autoritário.
  • Democrata
  • Maternal
  • Visionário ou orientador
  • Instrutor
  • Direcionador

Vejamos cada um deles:

1- Liderança coercitiva ou autoritária

O primeiro tipo de liderança é baseado na disciplina. Os gerentes que seguem esse modelo tentam manter a disciplina acima de qualquer outro valor. Para isso, eles geralmente usam instruções curtas, específicas e precisas. Em geral, além disso, as consequências de não cumprir a ordem serão duras e, em muitos casos, tentarão estabelecer um precedente, constituindo uma advertência para aqueles que se sentem tentados a relaxar ou a não seguir as orientações.

Isso causa, em geral, a desmotivação dos membros do grupo: os trabalhadores sentem que não têm controle sobre o seu trabalho, que a sua capacidade operacional e de tomada de decisão não excede a de uma máquina.

Portanto, esta liderança só pode ser usada em situações em que é necessário agir de uma maneira muito específica ou quando há muitos problemas organizacionais no grupo. Por exemplo, durante uma emergência ou quando uma tarefa extremamente complexa é executada, na qual os limites não deixam muito espaço para erros.

2- Liderança democrática

A liderança democrática segue a ideia de que é necessário levar em conta as opiniões de todo o grupo para tomar uma decisão. Isso geralmente implica uma infinidade de reuniões, debates e palestras. Portanto, será especialmente útil nos casos em que há muito tempo para escolher o caminho a seguir, e naqueles em que a formação de todos os membros do grupo para o objetivo proposto seja semelhante.

Por outro lado, a liderança democrática costuma ser utilizada quando a equipe de trabalho é multidisciplinar e, portanto, é necessário combinar as diferentes disciplinas para realizar os projetos. Ou seja, é necessário chegar a acordos naqueles pontos em que as disciplinas se juntam ou se sobrepõem, de modo que todas as partes se encaixem.

3- Liderança maternal

O terceiro tipo de liderança, segundo Daniel Goleman, baseia-se na criação de vínculos entre os diferentes membros do grupo. Assim, consegue-se a harmonia e a colaboração entre eles. Falamos de um tipo de liderança que busca, acima de tudo, que o ambiente humano seja harmonioso, entendendo que isso é um estímulo para os trabalhadores.

A principal dificuldade que esse tipo de líder encontra é a falta de disciplina e a desorganização. Também fica complicado quando surgem conflitos, porque o envolvimento emocional da equipe será muito maior.

4- Liderança visionária ou orientativa

Os líderes que usam este estilo motivam os seus subordinados através de uma visão clara e animada. Mostram a cada um deles qual é o seu papel dentro da equipe. A principal vantagem deste tipo de liderança é que todos sabem qual é o objetivo do grupo. Por isso, a motivação está mais presente.

Em geral, é um dos estilos de liderança mais exigidos atualmente.

Principais tipos de liderança nas empresas

5- Liderança instrutiva

O papel de um líder instrutor é definir uma direção. Ele se coloca como um exemplo, então procura agir sempre como se fosse um modelo a seguir. Em geral, é usada por pessoas que gostam de se sentir protagonistas. O maior problema é que isso impede que a equipe adicione algo ao projeto final além da replicação de um modelo.

Este tipo de liderança é especialmente eficaz quando o líder é um especialista em determinada área e o restante do grupo tem que assumir um grande segmento – do que é exigido deles – como aprendizado.

6- Liderança direcionadora

O último tipo de liderança se baseia em ajudar os membros do grupo a encontrar seus pontos fracos e fortes. Então, os direciona para que cada um deles desenvolva todo o seu potencial. A filosofia por trás disso é que um bom trabalhador contribuirá mais para a equipe do que aquele que não alcançou o seu desenvolvimento máximo.

Cada um desses tipos de liderança tem as suas vantagens e desvantagens. Portanto, é essencial escolher em cada momento o que melhor se adapte ao grupo e às suas circunstâncias. Nesse sentido, acreditamos que o desenvolvimento das habilidades de liderança será útil tanto para os gerentes de empresas quanto para todos aqueles que precisam trabalhar em equipe para atingir algum objetivo específico.