Psicologia empresarial: características e aplicações

· maio 18, 2019
A psicologia empresarial é responsável pelo estudo do comportamento individual e coletivo no ambiente de trabalho. Descubra suas principais características e funções!

No mundo empresarial, é importante conhecer em detalhes o ambiente de trabalho e os fatores que intervêm nele. Portanto, é essencial estar ciente tanto das possibilidades das equipes de trabalho quanto dos possíveis problemas que possam surgir. Essas e outras questões são tratadas pela psicologia empresarial, um ramo da psicologia focado no estudo do comportamento humano no ambiente de trabalho.

Além disso, essa disciplina é especializada em todos os fatores que podem interferir no desenvolvimento de tarefas de trabalho, seja individualmente ou em grupo. Seu objetivo é definir corretamente todos os comportamentos possíveis para melhorar o desempenho dos trabalhadores.

Discussão no trabalho

Origens da psicologia empresarial

A primeira definição de psicologia empresarial surgiu sob o nome de psicologia industrial. Suas aplicações limitaram-se ao trabalho científico na Europa no final do século XVI; na verdade, os inícios dessa corrente de estudo são refletidos no livro Exame de Engenhos publicado por Juan Huarte San Juan em 1575. Esta é considerada a primeira obra que lida de forma adequada com a psicologia.

Vários séculos depois, os conflitos da Segunda Guerra Mundial e a grande crise que se espalhou pelo mundo deram origem a um novo interesse pela psicologia empresarial. O principal motivo era a necessidade de muitas empresas se recuperarem do que aconteceu, devido às consequências experimentadas tanto a nível econômico quanto organizacional.

Por exemplo, na área militar, aumentou nos campos de treinamento a necessidade de recrutas que fossem capazes de desenvolver tarefas avançadas a nível tecnológico: todas essas pessoas tinham posições específicas nas quais poderiam ser úteis.

No entanto, quando a guerra terminou, todos esses antigos militares tiveram que retornar a outros tipos de trabalho; seus problemas de reabilitação deram origem a um crescente sofrimento psicológico e a uma alta taxa de desemprego.

Para resolver essa situação de crise trabalhista, os estudos realizados naqueles anos deram origem à evolução do conceito de psicologia industrial até o da psicologia empresarial como a conhecemos hoje. Isso se deve ao fato de que seus estudos e aplicações foram estendidos a todos os campos do ambiente de trabalho e não apenas ao industrial.

Em particular, as aplicações da psicologia industrial passaram de servir para a análise dos comportamentos dos trabalhadores a nível individual a estudar seus comportamentos em grupos. É dentro de uma empresa que esse tipo de estudo em grupo pode ser realizado.

Diferenças em relação à área de recursos humanos

O campo da psicologia empresarial não deve ser confundido com o gerenciamento de RH em uma organização. O primeiro é um ramo da psicologia e, para se dedicar a ele, é necessário um treinamento adequado nessa área. Embora a psicologia empresarial possa incluir o trabalho relacionado ao RH, a realidade é que ela também entra necessariamente em campos como motivação, estresse ou cultura.

No entanto, não é estritamente necessário ter formação em psicologia para trabalhar em um departamento de recursos humanos. As funções dessas posições, em sua maioria, dizem respeito à preparação e análise de orçamentos, custos com pessoal, contratos ou questões legislativas. Portanto, o conhecimento necessário para essas funções está mais próximo da administração e do direito do que da própria psicologia.

Entrevista de emprego

Funções da psicologia empresarial

A psicologia empresarial pode desempenhar muitas funções dentro da organização da empresa. Assim, para ilustrar mais detalhadamente suas tarefas, aqui estão alguns dos campos estudados:

  • Orientação de pessoal: esta pode ser a área mais importante dentro deste ramo do conhecimento. Seus principais objetivos são: planejar as tarefas das equipes de trabalho e definir claramente seus objetivos.
  • Desenvolvimento de pessoal: outra das tarefas da psicologia empresarial é baseada em conhecer as necessidades dos trabalhadores em relação à sua formação. Além disso, deve colocar em prática as melhores soluções para que o pessoal da empresa adquira todo os conhecimentos necessários para desempenhar seu trabalho adequadamente.
  • Marketing: consiste em realizar pesquisas e trabalhos de dinâmica de grupo, bem como estudos sobre a imagem do produto e o nível de aceitação por parte dos potenciais consumidores.
  • Gestão e management: finalmente, a psicologia empresarial trata das tarefas de direção e gestão das políticas da empresa, que incluem a gestão de pessoal e a definição das responsabilidades de cada cargo. Além disso, e muito particularmente, deve ajudar a gerenciar adequadamente as equipes de trabalho.
  • Robbina, S.P. (1996): Comportamiento Organizacional. Teoría y Práctica. Editorial Prentice – Hall, Hispanoamericana. S.A. 7ma Edición, México.
  • Rodriguez Fernández, A. (1995): Los Recursos Humanos en las Administraciones Públicas. Editorial Tecnos, Madrid.