Sinto que preciso de algo diferente: por onde começo?

Você precisa de uma mudança? Você percebe que chegou a um ponto sem saída e que é hora de se concentrar em si mesmo? Essas chaves básicas podem guiá-lo nessa viagem.
Sinto que preciso de algo diferente: por onde começo?

Última atualização: 24 julho, 2022

“Sinto que preciso de algo diferente na minha vida, que cheguei a um ponto do qual não sei como sair.” Todos nós alguma vez passamos por essa encruzilhada. É um sentimento ambivalente porque, por um lado, ansiamos por algo que não sabemos muito bem como definir e, por outro, há a incerteza de não saber por onde começar.

O escritor George Herbert disse que tudo na vida é mudança e não há razão para temer algo que é natural em si mesmo. A verdade é que há momentos em que, em vez de estarmos relutantes às variações do destino, desejamos que elas aconteçam. Anelamos essa mudança porque há algo em nossa vida cotidiana que nos enferruja, que nos faz sentir cativos de uma realidade que desencoraja e obscurece a esperança.

Quando esse sentimento se agita repetidamente em nossa mente, não há escolha a não ser obedecer. No entanto, tome cuidado, pois mudanças radicais e impulsivas podem nos fazer perder o equilíbrio e nos colocar em cenários errados. É melhor fazer uma pequena reflexão primeiro para esclarecer o que exatamente queremos.

Vamos nos aprofundar nesse processo que pode nos levar a um estágio melhor.

Você sente que precisa de algo novo quando não se sente mais “você mesmo” em tudo o que faz, e nos lugares que compõem sua rotina.

Mulher pensando olhando para cima e pensando que eu sinto que preciso de algo diferente
As pessoas precisam de mudanças que se ajustem ao tipo de existência que se deseja viver.

Sinto que preciso de algo diferente: o que devo fazer?

Vivemos em uma realidade em que as mudanças parecem estar se acelerando mais do que nunca. Não apenas os cenários sociais estão sendo transformados. A natureza também vive suas próprias alterações. Tudo se move, varia, oscila e nos arrasta para uma série de altos e baixos diante dos quais é inevitável experimentar perplexidade e até inquietação.

Tão variável é tudo o que nos cerca que o sociólogo Zygmunt Bauman descreveu o presente como “modernidade líquida”. Agora, um fato que estamos vendo em nível psicológico é que em um contexto marcado pela evolução, também há pessoas que anseiam por mudanças. Sentir que precisamos de algo diferente em um determinado momento é uma experiência recorrente.

Aristóteles falou sobre essa necessidade de mudança em sua obra De anima, De motu animalium ou De generatione animalium. Ele explicou que toda variação é orientada para um propósito, para uma “causa última”. Um exemplo disso são as variações do cosmos, visando atingir o grau máximo de perfeição. O mesmo acontece com o ser humano quando pretende embarcar em um novo estilo de vida.

Precisamos realizar tarefas e propósitos diferentes porque ansiamos por realização pessoal. Por onde começar então? Vamos analisar.

Esclareça objetivamente o que você precisa para saber onde redirecionar a mudança

Não é bom pular no vazio e deixar tudo cegamente só para dar rédea solta a essa necessidade de mudança. É melhor meditar cada passo para não cometer erros. Há quem, diante do desejo de fazer algo diferente, embarca nos projetos mais díspares. São pessoas impulsivas que se limitam a preencher o vazio com qualquer atividade e experiência, mas sem encontrar satisfação autêntica.

Vamos tentar não cair nessa atitude. Vamos primeiro esclarecer o que é que ansiamos e por quê. Se precisar se dedicar a outra tarefa profissional, reflita sobre o motivo. Se você deseja mudar de cidade, círculo social ou iniciar novos hobbies, detalhe quais motivos o levaram a esse desejo. Somente quando estamos cientes do que precisamos e por quê, estamos preparados para buscar o que merecemos.

Transforme seus pensamentos em intenções

Por onde começo se sentir que preciso de algo diferente? Como bem apontamos, o primeiro passo é vislumbrar exatamente o que queremos. A segunda é treinar nossas mentes para mobilizar cada ideia, propósito e pensamento em direção a esses objetivos. Assim, pesquisas da Universidade de Xangai indicam algo notável.

O estabelecimento de metas favorece nossa qualidade de vida. Portanto, não importa que agora estejamos vivendo um momento sombrio e que nos percebamos presos. No momento em que o cérebro se apega a um propósito claro, a esperança floresce.

Faça pequenas coisas diferentes todos os dias e o que você está procurando virá

Antes de arriscar e fazer uma mudança drástica da qual possamos nos arrepender mais tarde, é melhor ir aos poucos. Tente fazer coisas novas todos os dias, quebrar hábitos, variar rotinas, conhecer pessoas diferentes… Essas pequenas variações em sua vida podem lhe trazer, em determinado momento, a revolução pessoal que você esperava.

Mulher de olhos fechados e mente iluminada
Quando temos clareza sobre o que precisamos, a mente deve se concentrar nesses propósitos.

Você não está perdido, o processo de mudança é uma viagem

É verdade, você se sente perdido. Você sabe que precisa de algo diferente, mas não sabe por onde começar. No entanto, lembre-se, o que você experimenta é completamente normal. Portanto, é bom que você também entenda esse processo como uma viagem. É uma viagem cheia de altos e baixos, dúvidas e incertezas.

Pesquisadores, como os médicos Szu-Chi Huang e Jennifer Aaker, de Stanford, nos falam em um estudo sobre a importância de usar a metáfora da viagem nesse contexto. Qualquer processo de mudança é como fazer uma viagem cheia de complexidades. Tem quedas, você perde o caminho em algum ponto e às vezes até o mapa.

No entanto, sempre carregamos nossa bússola à mão. Ou seja, aquele coração que sabe o que quer e que nos impulsiona a continuar a encontrar o que precisamos.

Pode interessar a você...
O ponto de inflexão ou como pequenas mudanças levam a grandes transformações
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
O ponto de inflexão ou como pequenas mudanças levam a grandes transformações

O ponto de inflexão é o momento em que tudo se une para que uma grande mudança ocorra. Descubra mais sobre ele nesse artigo!



  • Huang, S.-C. y Aaker, J. (2019). Es el viaje, no el destino: cómo la metáfora impulsa el crecimiento después del logro de la meta. Revista de Personalidad y Psicología Social, 117 (4), 697–720. https://doi.org/10.1037/pspa0000164
  • O’Rand, Angela. (2012). The Changing Life Course. The Wiley-Blackwell Companion to Sociology. 197-211. 10.1002/9781444347388.ch11.
  • Kaplan, Roger. (2017). The Dream of Changing Life. 10.4324/9781351324205-6.