Spencer Kagan e o trabalho cooperativo estruturado

abril 21, 2019
O trabalho cooperativo estruturado mostrou-se como uma alternativa à aprendizagem tradicional. Descubra o que é e como implementá-lo a seguir.

Spencer Kagan é um reconhecido autor que realizou diversas pesquisas sobre o trabalho cooperativo estruturado. Essa forma de trabalho em equipe se afasta da maneira como o conhecimento é transmitido na grande maioria dos colégios e institutos de ensino de hoje em dia. De fato, é uma nova forma de aprender em grupo e desenvolver habilidades necessárias para o crescimento pessoal.

Após suas pesquisas, Kagan chegou a realizar uma proposta sobre o que ficou conhecido como trabalho cooperativo estruturado. Ela organizava o método cooperativo de um modo muito mais flexível e eficaz. Além disso, permitia trabalhar com temas complexos e genéricos de forma dinâmica.

Em um artigo feito pelo próprio autor na Kagan Online Magazine, ele nos explica que o motivo pelo qual escolheu a palavra “estruturas” é porque elas são como pequenas peças que são fáceis de montar e brincar para aprender. Vejamos a questão mais profundamente a seguir.

Os princípios do trabalho cooperativo estruturado

Quando Spencer Kagan desenhou as estruturas de sua proposta de aprendizagem cooperativa, pensou em 4 princípios básicos que devemos ter presentes se quisermos colocá-la em prática. Na realidade, são elementos fundamentais desse tipo de aprendizagem.

Trabalho em equipe na escola

  • Interdependência positiva: podemos alcançá-la cumprindo com a responsabilidade de realizar a tarefa indicada de maneira individual. Além disso, temos que entrar em acordo com o grupo sobre as respostas e estratégias para conseguir alcançar uma determinada meta.
  • Responsabilidade individual: o que um dos participantes do grupo faz repercute positiva ou negativamente nos demais. Cada um dos membros é responsável por fazer a sua tarefa pelo bem dos demais.
  • Participação equitativa: todos os membros do grupos devem ter a oportunidade de participar em igualdade de condições. Além disso, o trabalho deve estar corretamente distribuído para que um membro não tenha mais do que os outros.
  • Interação simultânea: todos os participantes da equipe devem dialogar, compartilhar suas opiniões e tomar decisões em conjunto. Se não for assim, o grupo pode se dissolver e não chegar à meta proposta.

“Não faça uma aula de aprendizagem cooperativa. Com as estruturas, poderá conseguir que a aprendizagem cooperativa aconteça em todas as aulas”.
-Spencer Kagan-

Dessa forma, o trabalho cooperativo estruturado permite:

  • Desenvolver habilidades de trabalho em equipe
  • Melhorar a resolução de problemas
  • Melhorar a capacidade para defender um ponto de vista determinado
  • Aprender a escutar os demais e respeitar suas ideias, assim como expressar as próprias

As vantagens das estruturas Kagan

As estruturas Kagan permitem colocar em prática determinados jogos que trabalham com uma série de princípios específicos que têm um fim claro em cada aula. Cada um deles pode ser aplicado a aulas tanto de matemática quanto de idiomas, o que é fantástico para introduzir o trabalho cooperativo inclusive naquelas matérias nas quais seu uso poderia parecer impossível. Alguns dos nomes das estruturas Kagan são muito curiosos, como por exemplo “a folha giratória” ou “os pares discutem”.

Algo muito importante que o trabalho cooperativo estruturado nos ensina é que podemos ensinar alunos diferentes da mesma forma. Na educação tradicional que todos podemos ver nos colégios e institutos usa-se uma estratégia voltada apenas para um tipo de aluno. O que acontece com aqueles que são mais criativos? Ou aqueles que acham impossível memorizar conceitos para simplesmente reproduzi-los depois nas provas? As estruturas de Spencer Kagan são uma grande solução para isso, pois permitem uma aprendizagem muito mais efetiva.

“As estruturas de aprendizagem cooperativa otimizam o nível de participação e de compromisso dos alunos”.
-Spencer Kagan-

Crianças trabalhando juntas

A necessidade da implementação do trabalho cooperativo estruturado

Os professores podem pensar que desenvolver uma aula baseada na aprendizagem cooperativa estruturada pode ser mais tedioso. No entanto, na realidade ela exige muito menos trabalho de preparação, e os resultados são mais eficazes. Ainda que muitos centros tenham uma maneira determinada de proceder, seria importante introduzir algumas das estruturas Kagan para comprovar os grandes resultados que proporcionam.

A educação que podemos considerar como tradicional favorece o desenvolvimento do tédio na aula, que os alunos perguntem “para que eu estou aprendendo isso?”, e fomenta uma competitividade insana.

Além disso, ser o melhor da sala memorizando o que foi ensinado para captar a atenção do professor não permite o desenvolvimento das habilidades que as estruturas Kagan contêm. Competências muito importantes para o futuro de todos esses jovens que permitirão que eles tenham relações saudáveis e desenvolvam muito melhor o seu trabalho.

  • Bouzas, P. G. (2002). Repercusión del aprendizaje cooperativo sobre el rendimiento y desarrollo personal y social de los estudiantes. Revista de ciencias de la educación: Organo del Instituto Calasanz de Ciencias de la Educación, (192), 505-522.
  • Kagan, S. (2003). Breve historia de las Estructuras Kagan. Kagan Online Magazine1(800), 3-20.
  • Prenda, N. P. (2011). El aprendizaje cooperativo y sus ventajas en la educación intercultural. Hekademos: Revista educativa digital, (8), 63-76.