Os 10 trabalhos mais estressantes do mundo

18 Julho, 2020
Os trabalhos mais estressantes do mundo são exatamente aqueles que exigem mais proteção e autocuidado. O estresse é um fator que incide diretamente na saúde física e mental. Por esse motivo, as atividades que mais geram estresse devem ter um acompanhamento especial.
 

Em geral, os trabalhos mais estressantes do mundo são aqueles que expõem as pessoas a um perigo objetivo, especialmente se essa ameaça for potencialmente mortal. Estamos falando de riscos que, por si só, já impõem uma carga significativa de angústia.

No entanto, é preciso informar que isso é uma generalização. Às vezes, os trabalhos mais estressantes não dependem da atividade em si, e sim das condições em que são realizados. Um funcionário de escritório, mesmo sem se expor ao perigo, pode ter uma alta carga de estresse devido à pressão à que é submetido por seus superiores.

Toda atividade profissional exige um componente de autocuidado e proteção por parte dos empregadores ou dos responsáveis ​​pela direção do trabalho. Primeiro vem a saúde, depois a produtividade.

A seguir, vamos apresentar quais são os trabalhos mais estressantes do mundo.

“Nenhuma paixão rouba tão eficazmente da mente a capacidade de agir e raciocinar quanto o medo.”
-Edmund Burke-

Estresse no trabalho

Os trabalhos mais estressantes do mundo

1. Militar

Os militares estão sempre se preparando para a guerra ou estão em guerra. Um confronto armado é uma das situações mais angustiantes que podem existir.

 

Em meio a um conflito, a vida ganha outro valor, além da imersão em um ambiente que, psicologicamente, pode impor lutos renovados e constantes.

Os dados revelam que há um alto índice de distúrbios psicológicos entre os militares em combate. São transtornos que, muitas vezes, permanecem mesmo depois do fim do conflito ou da exposição ao ambiente hostil, como é o caso do estresse pós-traumático.

2. Bombeiro

Os bombeiros também são frequentemente expostos a ameaças graves. Boa parte do seu trabalho é realizada em circunstâncias em que há pouco controle e muito em jogo.

Cada incêndio ou cada desastre tem suas próprias características. Portanto, há um nível significativo de incerteza. O mesmo vale para as emergências: não têm data nem hora. Portanto, essas pessoas precisam estar sempre alertas.

3. Piloto comercial

Embora hoje em dia os aviões tenham um alto grau de segurança, o fato de tudo dar certo depende, em grande parte, de um piloto atento a todas as variáveis.

Além disso, é um trabalho que exige constantes mudanças de horários e longas ausências de casa. Em grande medida, é um trabalho rotineiro e, por isso, não é de admirar que seja um dos trabalhos mais estressantes.

4. Policial, um dos trabalhos mais estressantes do mundo

Os policiais lidam diariamente com situações que incluem armas e instrumentos que podem causar danos significativos. Assim como os militares, eles são frequentemente expostos a situações imprevisíveis e descontroladas, nas quais suas vidas são colocadas em risco.

 

Esses profissionais toleram um alto nível de incerteza devido ao fato de que os inimigos públicos não são previsíveis em sua maneira de pensar ou agir. Daí o alto nível de estresse.

5. Organizador de eventos

Os organizadores do evento não arriscam suas vidas nem são expostos a tragédias, mas precisam cuidar de muitos detalhes ao mesmo tempo. Principalmente, eles precisam garantir que ações que por natureza são diversas e independentes sejam reunidas em um todo harmonioso.

Por outro lado, também é comum que se envolvam em negociações, nem sempre limpas, e que precisem agir para que todas as partes saiam satisfeitas.

Por fim, o fato de realizar eventos os expõe a julgamentos públicos. Portanto, eles têm um dos trabalhos mais estressantes.

6. Repórter

O estresse dos repórteres depende de três fatores. O primeiro é o horário de trabalho: varia de acordo com as circunstâncias, as notícias. É necessário estar presente diante dos fatos para fazer a cobertura quando eles ocorrem.

O segundo é que às vezes esses profissionais devem se expor a situações perigosas, além de trabalhar com muita rapidez, pois o objetivo é informar praticamente em tempo real.

E o terceiro é que eles precisam lidar com vários temas diariamente, em diferentes cenários, tendo que gerenciar uma quantidade esmagadora de informações.

7. Médico de emergências

Em um departamento de emergência, como o nome indica, tudo é urgente. Os médicos que trabalham nesse setor precisam tomar decisões complexas em tempo recorde.

 

Eles têm a saúde e a vida de outras pessoas em suas mãos, e essa responsabilidade envolve uma carga psicológica significativa. Da mesma forma, são testemunhas da dor e do sofrimento, e muitas vezes não têm as ferramentas para aliviar efetivamente esses sentimentos.

8. Relações públicas

O profissional de relações públicas, assim como os vendedores, precisam lidar com vários tipos de pessoas. Pessoas educadas e outras não educadas, passando por momentos em que precisam permitir que o outro ultrapasse certos limites para proteger a venda ou preservar a imagem em questão.

Assim, a profissão exige uma boa dose de tolerância e muito autocontrole. Ambas as capacidades são colocadas à prova. Ao mesmo tempo, são profissionais que costumam manter contato com um número significativo de pessoas e são submetidos a uma boa dose de pressão.

9. Taxista, uma das surpresas entre os trabalhos mais estressantes

Ficar a maior parte do dia em um ambiente fechado, lidar com o público e ter que atender a uma grande quantidade de situações inconstantes que ocorrem no trânsito de uma cidade é uma tarefa complicada por si só.

Se acrescentarmos a isso passageiros angustiados, que querem chegar mais rápido do que o possível ou que tratam esses profissionais com desrespeito, as coisas ficam muito mais difíceis. Os taxistas enfrentam altos níveis de estresse.

Taxista: um dos trabalhos mais estressantes
 

10. Professor

Trabalhar com crianças e adolescentes pode ser extenuante, especialmente quando as turmas são muito grandes ou o profissional não tem acesso a todos os meios disponíveis para realizar seu trabalho ou satisfazer a curiosidade de seus alunos. Ao mesmo tempo, o professor é responsável pelo bem-estar dos estudantes, e isso exige que tenham muito cuidado com seu comportamento e suas reações. Apesar de o ensino trazer grandes satisfações, também pode gerar sentimentos de impotência ou de pouco valor.

Os trabalhos mais estressantes exigem um esforço maior em termos de saúde e segurança no ambiente de trabalho. As pessoas que os realizam devem saber que estão mais expostas a contrair doenças ou desenvolver problemas de fadiga e desequilíbrios internos. Nesses trabalhos, também é importante intensificar o autocuidado.

 

Hernández, V. (2013). Los trabajos más y menos estresantes de 2013. International Business Times. Retrieved from: http://campusmexico. mx/2013/01/09/lostrabajos-mas-y-menos-estresantes-de-2013/# sthash. NVDzHY77. dpuf.