As microtraições são perigosas, apesar de sua sutileza

Onde começa o terreno da infidelidade? Quando ocorre e quando não ocorre? Estamos falando de um tipo de infidelidade que muitas vezes passa despercebida por sua sutileza.
As microtraições são perigosas, apesar de sua sutileza

Última atualização: 25 julho, 2022

A infidelidade nas relações de casal é um evento de profundidade suficiente para romper o vínculo. Nesse sentido, a psicóloga Melanie Schilling alerta que há casos em que a infidelidade se disfarça de atos inocentes e os chama de “microtraições”. Apesar de sua sutileza, o especialista alerta que podem prejudicar a estabilidade de um relacionamento.

Por esse motivo, forneceremos informações úteis sobre elas para que você possa aprender a identificá-las. Claro, antes de começar, a primeira ideia que queremos lançar é que através de uma comunicação aberta e clara é possível evitar situações como essa que podem causar dor e o fim do relacionamento.

Homem infiel olhando para o celular enquanto abraça sua esposa
O uso de novas tecnologias tem sido apontado como um dos principais fatores que levam à microtraições.

O que são microtraições?

A infidelidade pode ser entendida como a quebra de um compromisso. Por exemplo, o fato de uma pessoa ter tido uma relação sexual com uma pessoa que não era sua companheira quando seu contrato, implícito ou explícito, não permite, constituiria infidelidade. Dessa forma, na ideia de infidelidade há uma certa relatividade que termina justamente naquele acordo com o qual cada casal se compromete.

Ao contrário do exemplo anterior, existem relacionamentos em que seus membros admitem relações sexuais com terceiros. Mas, não é aceitável formar qualquer tipo de vínculo emocional com outra pessoa. Assim, o que se entende por infidelidade dependerá dos acordos que um casal estabelecer ao longo de seu relacionamento.

Em geral, distinguem-se dois tipos de infidelidade: sexual e emocional. No entanto, alguns autores consideram que ambas as formas não necessariamente se excluem. Portanto, consideram que a infidelidade existe em um espectro em que existem diferentes formas de ser infiel dependendo de determinados fatores (Blow & Hartnett, 2005).

A partir dessa base, a psicóloga Melanie Schilling desenvolve o conceito de microtraições para catalogar determinados comportamentos. Segundo o especialista, elas ocorrem quando uma pessoa em um relacionamento comete atos para focar física ou emocionalmente em outra. Elas são caracterizadas por ações sutis que podem até ser inconscientes, mas ainda podem prejudicar o relacionamento.

Tipos de microtraições

Assim como existem diferentes tipos de infidelidade, o mesmo acontece com esses atos mais sutis e menos óbvios. Esta forma de deslealdade é caracterizada pela ocultação ao parceiro. Alguns exemplos:

  • Ter contato frequente com uma pessoa com quem você não tem amizade e por quem sente atração.
  • Buscar saber da vida dos ex-parceiros.
  • Manter conversas com outras pessoas em tom sexual.
  • Não mencionar o fato de que você está em um relacionamento.
  • Salvar números de telefone com nomes diferentes para que o outro não suspeite.
  • Dar pouca importância ao relacionamento atual.
  • Falar depreciativamente sobre o parceiro em conversas com a outra pessoa.

Como você pode ver, são pequenos atos que, embora não consumam um ato sexual ou uma conexão emocional real, denotam atração ou interesse. Portanto, as microtraições podem aumentar a atração pelo outro e levar à infidelidade sexual ou emocional.

Nesse sentido, é importante que a pessoa reflita sobre o significado de suas ações com a outra pessoa. Se o seu interesse é avançar com essa situação, talvez seja melhor repensar o estado atual do seu relacionamento. Dessa forma, você poderá analisar se é uma atração que surgiu por causa de problemas ou se você realmente quer ter algo mais.

Mulher olhando para o celular ignorando o marido
As microtraições são pequenos atos em relação a outras pessoas pelas quais você sente uma certa atração e que são escondidas do seu parceiro.

Como lidar com essa situação no relacionamento?

Como mencionado anteriormente, se alguém está se envolvendo com esses comportamentos em seu relacionamento, é essencial que você pense sobre isso. Se for um problema associado a tensões que existem no relacionamento, talvez seja melhor falar sobre isso.

Se for identificado como uma atração real, talvez o ideal seja se afastar um pouco e pensar no que deseja. Em qualquer uma dessas duas situações, a comunicação aberta é o caminho mais saudável.

O mesmo se aplica no caso de se descobrir que o casal está cometendo alguma dessas microtraições. O objetivo da conversa não deve ser acusar e apontar o dedo, mas sim expressar como você se sente sobre a descoberta. Também é essencial manter uma atitude calma e receptiva para que o outro possa se expressar com honestidade.

Por outro lado, uma das chaves para evitar esse tipo de problema é estabelecer acordos e limites claros no relacionamento. Com o advento de novas tecnologias e possibilidades de interação, as linhas entre fidelidade e infidelidade estão se tornando cada vez mais tênues. Em vez de assumir que o outro saberá que algo nos machuca, é melhor deixar claro desde o início quais são nossos limites. Da mesma forma, devemos ouvir os limites do outro e estabelecer acordos de relacionamento com base nisso.

Por fim, também é possível considerar a terapia de casais para abordar microtraições em seu relacionamento. Com a ajuda de um profissional, pode-se avaliar os problemas que existem no vínculo e como fortalecê-lo.

Pode interessar a você...
O perfil psicológico de uma pessoa infiel
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
O perfil psicológico de uma pessoa infiel

Existe um perfil comum que se encaixa na maioria dos casos de infidelidade. Alguns comportamentos que podem ser detectados em uma pessoa infiel.



  • Blow, A. J., & Hartnett, K. (2005). Infidelity in committed relationships II: A substantive review. Journal of marital and family therapy, 31(2), 217-233.
  • Schilling, M. Are you being unfaithful without even realising? Psychologist explains why MICRO-CHEATING is on the rise – and how to spot a cheater.