Como ser mais paciente?

No mundo do imediato, a paciência faz a diferença. Quem sabe esperar costuma encontrar opções mais amplas e tem a capacidade de transmitir calma.
Como ser mais paciente?

Última atualização: 29 junho, 2022

Todos nós perdemos a paciência em algum momento. Afinal, o ser humano tem limites para tudo, inclusive para esperar que algo aconteça. No entanto, há quem sofra intensamente quando a incerteza aumenta, ou seja, tem pouca ou nenhuma paciência. Se for esse o seu caso, você pode querer aprender a ser mais paciente.

Afinal, desenvolver a capacidade de esperar e suportar a ambiguidade é uma das chaves para o bem-estar. Pelo contrário, aqueles que são impacientes tendem a ter problemas em nível emocional e físico. Neste artigo você aprenderá as chaves para começar a ser alguém mais paciente e tolerante.

Por que é importante ser mais paciente?

A paciência é ‘a capacidade de suportar ou sofrer algo sem ficar chateado’. Seguindo essa linha, são muitas as situações da vida cotidiana em que a paciência das pessoas é posta à prova. Por exemplo, ter que esperar em um engarrafamento. Nesse cenário, vemos muita gente esperando para poder avançar.

Nesse contexto, não é incomum que alguém comece a ficar impaciente. As pessoas que demoram pouco para fazê-lo podem acabar sofrendo grande frustração, raiva, ansiedade ou angústia, em muitos casos realizando manobras arriscadas para tentar ganhar tempo ou aumentar a sensação de controle sobre a situação. Mas, a explosão emocional da impaciência raramente ajuda e, ao contrário, causa acidentes.

Dessa forma, é fácil perceber a importância de saber ser mais paciente, pois está relacionado à calma. Aqueles que esperam experimentam menos estresse, ansiedade ou frustração, o que contribui para o seu bem-estar.

Mulher gritando no carro

Como ser paciente? 4 chaves para alcançá-lo

Voltando ao exposto, a impaciência está relacionada a certos comportamentos que podem afetar a saúde. Reach et al. (2011) publicaram um estudo no qual avaliaram a influência da paciência na adesão ao tratamento em pacientes diabéticos. Nos achados, os autores explicam que a impaciência foi positivamente associada à má adesão ao tratamento.

Assim, é possível dizer que a impaciência pode levar as pessoas a tomarem decisões arriscadas para sua saúde. Voltando ao exemplo do trânsito, se alguém de repente ultrapassar o limite de velocidade porque está com pressa, pode causar um acidente.

No entanto, a paciência pode ser educada, assim como a tolerância à incerteza. Em seguida, você aprenderá sobre diferentes comportamentos que ensinarão a ser mais paciente.

1. Aceitar a incerteza como parte da vida

O primeiro passo para ser uma pessoa mais paciente é aprender a aceitar a incerteza inerente ao ato de viver. Há poucas coisas no mundo sobre as quais um indivíduo pode ter controle absoluto, e negá-lo é frustrante. Acreditar que é possível controlar variáveis como o comportamento dos outros, o clima ou outros fatores é uma ilusão.

No final, a realidade é outra e quem se ilude acreditando que controla tudo, acaba se sentindo mal. Em vez disso, entender que a vida é imprevisível o ajudará a se adaptar melhor a qualquer situação imprevista.

2. Aprender a aproveitar a espera

Outra recomendação que lhe permitirá melhorar a sua paciência é saber aproveitar os tempos de espera. Imagine que você está na sala de espera, esperando que o médico o veja. Nessa situação, o que você faria com o tempo?

Você pode aproveitar e enviar um e-mail que está pendente, pensar em como vai iniciar a reforma que deseja fazer ou ler algumas das revistas que costumam estar disponíveis ao público.

Ou seja, você pode realizar ações que o distanciam da sensação de que está desperdiçando seu tempo. Porque, quem nunca pensou que “aqui estou, com tudo o que tenho que fazer”?

3. Pratique a atenção plena ou mindfulness

Mindfulness é uma técnica derivada da meditação que visa, de alguma forma, nos conectar com o presente, com o que está acontecendo aqui e agora. Lembre-se de que a impaciência está associada à ansiedade em relação a um futuro incerto.

Consequentemente, aumentar o foco no momento presente pode ser útil para reduzir o sofrimento. Você pode mergulhar neste mundo por conta própria ou procurando a ajuda de um profissional.

Homem fazendo mindfulness

4. Exercícios de respiração e relaxamento

O estresse da espera pode se traduzir em tensão fisiológica. Por isso, uma boa estratégia é praticar técnicas de relaxamento muscular e respiração naqueles momentos que testam sua paciência. Ao fazer isso, seu cérebro deixará de associar a espera à ansiedade e você ficará mais calmo.

Outras dicas para ser mais paciente

Além dessas ótimas dicas, que envolvem um extenso trabalho em sua própria identidade, você também pode polir alguns detalhes para melhorar sua paciência. Preste atenção:

  • Procure maneiras de aliviar a ansiedade durante a espera.
  • Fuja da lógica do imediatismo que nos assola todos os dias, pois tudo precisa do seu processo.
  • Seja realista com suas expectativas.
  • Encontre momentos em seu dia para relaxar, processar o que está acontecendo com você e fazer planos sobre o que você não pode controlar.

Para encerrar, é possível afirmar que entender como ser mais paciente é necessário para viver de forma plena e tranquila. Lembre-se de que a coisa mais importante ao aprender algo novo é a perseverança. Se você introduzir esses comportamentos diariamente, com o tempo eles se tornarão um hábito e sua paciência melhorará.

Pode interessar a você...
Cultivar a paciência
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Cultivar a paciência

A paciência é uma virtude universal relacionada ao autocontrole e ao comportamento inteligente, é possível cultivar ela. Descubra como a seguir.



  • Reach, G., Michault, A., Bihan, H., Paulino, C., Cohen, R., & Le Clésiau, H. (2011). Patients’ impatience is an independent determinant of poor diabetes control. Diabetes & metabolism, 37(6), 497-504.
  • Jex, S. M., Adams, G. A., Elacqua, T. C., & Bachrach, D. G. (2002). Type A as a moderator of stressors and job complexity: A comparison of achievement strivings and impatience‐irritability. Journal of Applied Social Psychology, 32(5), 977-996.