3 trechos de filmes para entender a falta de autoestima

· outubro 22, 2016

Muitos são os filmes que falam sobre a autoestima, já que é algo que tem influência em todos nós. Nestes três trechos que recomendamos são retratadas formas distintas de entender a autoestima que podem nos dar uma definição prática de no que ela consiste realmente. Fala-se muito da autoestima, mas você sabe o que ela significa de verdade e em que consiste? 

A autoestima está relacionada com a forma como nos vemos, como nos valorizamos, como nos apreciamos e como nos amamos. Ao cultivar o amor em nós mesmos, fortalecemos a nossa confiança e segurança para podermos manter a autoestima perante qualquer dificuldade e circunstância.

O nosso valor pessoal só depende de nós mesmos, e não de bens materiais, nem de sucesso, nem do que temos ou conseguimos. Se pusermos o nosso valor em “coisas externas”, dependeremos disso e portanto seremos escravos de algo material, de algo externo e daquilo que tem menos relevância, que não faz parte da nossa natureza.

Nos trechos que compartilhamos a seguir é possível ver como cultivar o nosso amor é uma das chaves fundamentais para ter uma boa autoestima.

A autoestima no cinema

Angel-A

No filme francês Angel-A, dirigido por Luc Besson, encontramos uma cena surpreendente que ocorre em frente a um espelho. O protagonista aprende a descobrir a si mesmo graças à pessoa por quem está apaixonado, uma bela mulher que conhece bem o valor da beleza real.

angel-a-autoestima

“Diga ao seu corpo que ele é importante, que o lugar dele é aqui. Dê a ele o que ele merece.”

Neste trecho, a frase que tem mais força é: “É difícil amar a si mesmo quando ninguém te mostra como fazer isso”. Uma frase carregada de sentimento, que nos fala sobre como o amor se aprende, e que quando não nos ensinaram o que ele é, é muito mais difícil apara nós materializá-lo.

O amor faz parte do que somos, no entanto em muitas situações não tivemos a oportunidade de ter referências, nem modelos com os quais poderíamos ter aprendido a amar. A autoestima tem muito a ver com como incorporamos o sentimento do amor em relação aos outros e a nós mesmos.

Poder Além da Vida

Este é um filme carregado de mensagens e de simbolismo, repleto de lições para serem aplicadas em cada momento das nossas vidas. Ele nos ensina que a autoestima está relacionada com o modo como observamos o que nos rodeia e a atitude que tomamos perante as dificuldades. 

“Quase toda a humanidade vive o mesmo dilema que você Dan: ‘Se não tem o que quer, você sofre, e mesmo que consiga o que quer, ainda assim vai sofrer, pois não o pode ter para sempre…'”

A autoestima nos fornece atitude para enfrentar o nosso caminho, além de um maior número de perspectivas e possibilidades para que o trajeto não se torne tão dramático nem difícil. “A felicidade está na jornada, não no destino”, com esta frase percebemos que todo o processo e percurso é uma aprendizagem que nos aproxima da nossa própria felicidade.

À Procura da Felicidade

Algo que todos o pais deveriam saber a respeito dos seus filhos é que é necessário apoiá-los em todos os momentos. Sob qualquer circunstância ou dificuldade que apareça, o fato é que quando os filhos se sentem protegidos, eles conseguem dar o melhor de si.

busca-felicidade-licao-autoestima

Neste trecho, Will Smith consegue perceber o erro que estava cometendo ao reprimir o seu filho, limitando as esperanças e sonhos dele. Por fim, acaba por entender isso e obtém uma grande lição, com a seguinte mensagem: nunca deixe que alguém lhe diga que não pode fazer algo.

A nossa baixa autoestima limita os nossos sonhos e esperanças, e por conseguinte limitamos também os das pessoas que amamos. Quando conseguimos perceber isto, damos um passo essencial em direção ao nosso próprio valor pessoal que reside no esforço, e só depende de nós seguir esse caminho rumo à felicidade.

“Nunca deixe ninguém lhe dizer que não pode fazer uma coisa, nem mesmo eu. Se você tem um sonho, tem que correr atrás dele. As pessoas não conseguem vencer e dizem que você também não vai vencer. Se você quer uma coisa, corra atrás, ponto!”